O primeiro cadáver da intervenção de Temer

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
PRIMEIRO CADÁVER DA INTERVENÇÃO MILITAR

“Precisamos gritar para que todos saibam o está acontecendo em Acari nesse momento.

O 41° Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro está aterrorizando e violentando moradores de Acari.

Nessa semana dois jovens foram mortos e jogados em um valão. Hoje a polícia andou pelas ruas ameaçando os moradores. A

contece desde sempre e com a intervenção ficou ainda pior.

Compartilhem essa imagem nas suas linhas do tempo e na capa do perfil”!

Quatro dias depois de postar essa mensagem, a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) nomeada para acompanhar a intervenção federal foi executada dentro de um carro, ontem à noite.

Não será difícil identificar os executores.

Mas os maiores responsáveis são as autoridades que implantaram um regime de terror no Rio de Janeiro a pretexto de trazer a paz.

Como se pudesse haver paz quando não há pão.

E o maior deles é a principal autoridade da nação.

ALEX SOLNIK

OUTRAS NOTÍCIAS