O PT SOTEROPOLITANO INICIA MOBILIZAÇÃO NA SUA MILITÂNCIA PELA REFORMA POLÍTICA

A vice-presidente nacional do partido e coordenadora da campanha pela reforma política, Gleide Andrade, reuniu-se em Salvador com deputados federais, sindicalistas e representantes de movimentos sociais para mobilizar as entidades e a sociedade baiana a participar efetivamente da campanha que se intensificará por todas as capitais dos estados brasileiros.

Desde o início do ano, o PT, juntamente com sindicatos e movimentos sociais, está intensificando a luta pela reforma política com a proposta da realização do plebiscito popular.

Plebiscito popular – Gleide esclareceu que dentre outras diretrizes a proposta do PT é colher assinaturas em favor do projeto de iniciativa popular, que prevê a realização de um plebiscito popular para a eleição de uma constituinte exclusiva e soberana para tratar de um novo sistema eleitoral, destacando que o financiamento deve ser unicamente público.

Na ocasião, ela informou que na Semana da Pátria, de 1º a 7 de setembro, a população vai poder responder a pergunta: “Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana sobre o sistema político?”

O resultado será levado a todos os poderes da República e o próximo passo será a convocação de uma constituinte para discutir e aprovar a reforma política.

Financiamento público – O presidente estadual do PT e coordenador estadual da campanha de Dilma, Everaldo Anunciação, destacou que “é preciso fortalecer as instituições e acabar com a interferência do poder econômico nas eleições, instituindo o financiamento público de campanha.”

Segundo ele, é fundamental fortalecer os mecanismos de participação popular e para isso uma das maneiras imprescindíveis. “Só esta consulta popular será capaz de acrescentar regras adequadas ao momento democrático que a gente vive”, declarou o petista.

Matriz das reformas – Diversos parlamentares petistas baianos que participaram da reunião fizeram questão de ressaltar a obrigação de implementar com urgência a reforma no atual sistema político do País, tão esperada pela sociedade brasileira. Segundo o deputado federal, Luiz Alberto, a reforma dos meios de comunicação está vinculada à reforma política por causa da “correlação de forças”, que rege as duas questões.

Já deputado Amaury Teixeira entende que a reforma política é a matriz de qualquer reforma. Por isso, o deputado Josias Gomes, que considera fundamental a participação social, solicitou empenho de todos na campanha. “Devemos mobilizar todos os movimentos sociais”, convocou o petista.

Para tanto o deputado Emiliano José, “é preciso radicalizar” para eleger uma constituinte exclusiva e soberana, porque, segundo ele, a maioria dos parlamentares do atual Congresso Nacional não fará reforma.

Já o deputado Valmir Assunção alertou para a necessidade indispensável de mobilização de toda a sociedade nesta luta. “Vamos precisar dos movimentos sociais, partido e governo” disse o parlamentar ligado ao MST.

Debate nas ruas – O presidente da CUT Bahia, Cedro Silva assumiu o compromisso de levar o debate para as ruas, praças, estações de ônibus, metrô e portas de fábricas. “Estaremos todos os dias nas ruas para conquistarmos a reforma política, pois temos consciência que será um avanço para a classe trabalhadora” enfatizou o sindicalista.     

Fonte: Assessoria PT/Gleide Andrade /Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS