OCUPAÇÃO EM UNIVERSIDADE DA BAHIA SOFRE PRESSÃO DE GRUPO FASCISTA

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
protesto

Tem sido tenso o processo de ocupação na Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), localizada em Barreiras, no Oeste baiano.

Segundo relatos de estudantes, houve agressão, saudação nazista e até exaltação ao coronel Brilhante Ustra, torturador da época da ditadura militar.

O grupo de alunos que atualmente ocupa a Universidade em protesto contra medidas do governo Temer, em um movimento que já ocupou mais de mil instituições de ensino no País, sofre pressão de um grupo fascista, apoiador do deputado Jair Bolsonaro e intitulado “Endireitando o Oeste”.

Na última sexta-feira 28, o movimento da UFOB Campus Barra fez uma passeata pela cidade com apoio de professores e cartazes contra a PEC 241 (PEC 55 agora no Senado) e a reforma do ensino médio.

Faixas e cartazes usadas na caminhada cobravam respostas de alguns dos deputados mais votados na região e que votaram a favor da PEC do teto dos gastos, como Cacá Leão, Arthur Maia e João Gualberto.

OUTRAS NOTÍCIAS