Polícia afirma que pastor morto em operação tinha envolvimento com o crime

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Na tarde dessa quinta-feira (17), durante uma ação da polícia na divisa entre Feira de Santana e Conceição do Jacuípe , foram mortos Gilmário Sales Lima, 24 anos, Jeisivam Cristiano Dias Brito, 26, que morava na Rua Augusto dos Anjos, no bairro Rua Nova e Enderson Almeida Souza Matos, 23 anos, o Rabicó, que morava no conjunto Feira IX. O quarto homem foi identificado apenas como Fábio, e conhecido como Fabinho.

Gilmário e Jeissivan eram evangélicos, sendo que o primeiro, era pastor., o que motivou os familiares e amigos a questionarem a ação da polícia durante a operação. De acordo com o coordenador regional da Polícia Civil, delegado Ricardo Brito, todos eles tinham envolvimento na quadrilha que furtava veículos na capital e adulterava-os para serem revendidos aqui em Feira. Eles eram comandados por “Rabicó.” Ricardo Brito também informou que há um ano a quadrilha era investigada e, além dos dois carros roubados, um Peugeot, vermelho, placa OLD-8292 e um Punto, branco, placa NZP-3230, também foram encontrados três revólveres calibre 39 e uma pistola 9 milímetros de uso restrito das forças armadas e de origem filipina.

O pastor estava em um carro roubado, com placas de outro veículo com as mesmas características e fazia a função de batedor para o resto do bando, sendo que os evangélicos eram considerados na linguagem policial como “tiro surdo”, ou seja, comete delitos, porém, não tem entrada em delegacia, ressaltou o delegado.

Fonte: Redaço / Foto: Reprodução/Facebook

OUTRAS NOTÍCIAS