Tempo - Tutiempo.net

Rui Costa confirma investimento de R$ 233 milhões em 2022 para alimentação escolar na rede estadual

Mais 233 milhõeas, merenda escolar

Os 740 mil estudantes matriculados na rede estadual de ensino estão sendo beneficiados pelo Programa Nacional de Refeição Escolar, que tem investimento de R$ 233,880 milhões do Governo do Estado da Bahia, para o ano letivo de 2022.

A administração estadual também tem investido na contratação e qualificação de profissionais e técnicos, com o objetivo de garantir uma alimentação nutritiva, saudável e de qualidade para os estudantes.

Por determinação do Governador Rui Costa, desde a retomada das aulas presenciais, em 2021, os alunos passaram a receber mais uma refeição por turno, completando, assim, duas refeições para aqueles que estudam em tempo parcial, e três para aqueles que são matriculados em tempo integral.

Daniel Kevin Santos é novato no Colégio Modelo de Feira de Santana, e conta como os novos hábitos alimentares adquiridos na escola mudaram sua rotina.

“Eu não tinha o costume de almoçar, entre 12h e 13h. Aqui na escola, faço isso, e consigo pensar melhor durante as aulas”, declarou.

Além dos investimentos em insumos para as refeições, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) investe no mobiliário e na infraestrutura para as cozinhas, com a aquisição de geladeiras, freezers, fogões, dentre outros equipamentos, é o que explica a diretora de Logística e Suprimento Escolar da SEC, Dea Maria Nascimento Miranda.

“No ano passado, foi um investimento da ordem de R$ 114 milhões. Para 2022, está previsto um investimento de R$ 140 milhões para suprir todas as unidades escolares com equipamentos de qualidade. O objetivo é oferecer a melhor alimentação do país a esses alunos”.

Diretor do Colégio Modelo em Feira de Santana, Edvan Pedreira destacou como a ação tem impactado positivamente os alunos no ambiente de aprendizagem.

“Com a garantia dos recursos, traçamos toda a nossa logística, tanto de cozinha, quanto na distribuição das refeições. Com isso, mantemos o aluno na escola e ajudamos a melhorar o rendimento desses estudantes”, explicou o diretor da unidade escolar, que tem 2.100 alunos matriculados nos três turnos de ensino.

Capacitação

Atualmente, a SEC tem no seu quadro técnico 47 nutricionistas, abrangendo os 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs), atuando, exclusivamente, no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Dentre outras funções da categoria, o cardápio alimentar é produzido por nutricionistas capacitados para desenvolver opções saudáveis, respeitando os hábitos de cada localidade e vocação agrícola.

A equipe também orienta para o uso de produtos da Agricultura Familiar, como frutas e legumes livres de agrotóxicos, incentivando uma alimentação mais saudável para os estudantes, e ajudando na fomentação da economia baiana.

Periodicamente, as nutricionistas da NTE19, que abrange Feira de Santana e outros 16 municípios da região, Julia Caffé e Rafaela Oliveira, fazem visitas de monitoramento ao Colégio Modelo Feira de Santana para orientar e capacitar os profissionais responsáveis pela Refeição Escolar.

“A gente trabalha desde a confecção do cardápio, auxilia os gestores no processo de compras de gêneros convencionais e da agricultura familiar, faz a capacitação de boas práticas com as manipuladoras e orientamos sobre a produção do alimento para que ele chegue de forma segura ao aluno”, explica Julia.

Daiane Souza Araújo, cozinheira do Colégio Modelo Feira de Santana, falou sobre a importância do suporte técnico realizado pelas nutricionistas para uma alimentação saudável e segura, além dos ganhos como profissional.

“Somos orientadas sobre a forma correta para manipular os alimentos e o que oferecer aos alunos: o melhor alimento, a verdura adequada, a quantidade de cada item. São aprendizados muito importantes para o dia a dia na cozinha”, afirmou.

Laís Nascimento

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS