Wagner investe R$ 4 bilhões para aumentar a oferta de água

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A seca no Nordeste brasileiro e em especial a Bahia, que tem a maior extensão territorial do país localizada no semiárido, foi o tema do programa Conversa com o Governador desta terça-feira (9).

O governador afirmou que está investindo, entre 2007 até o final de 2014, R$ 4 bilhões em água, sendo praticamente 50% no semiárido.

Entre os investimentos destaque para o Projeto Águas do Sertão, no lençol freático de Tucano; a adutora do São Francisco para Irecê; a de Pedras Altas; a do Algodão para Guanambi.

O governador disse que existem várias ações do Estado para atender a demanda dos baianos.

No programa o governador Jaques Wagner também destaca a contratação de R$ 30 milhões para o abastecimento de água e distribuição de alimentos e R$ 4 milhões em carros-pipa com recursos estaduais, beneficiando aproximadamente 500 mil pessoas.

De acordo com o governador, o Exército também faz atendimento a mais 147 municípios e foi autorizado agora a ampliar em 30% este atendimento.

Só não entendemos o porque de carros pipas estarem para dos no 35 BI.

O governador disse que foram investidos R$ 6 milhões em limpeza de aguadas e distribuídas três mil toneladas de arroz e feijão e nove mil cestas básicas para diversos municípios, garantindo que ainda haverá entrega de mais 60 mil cestas básicas.

Também foi confirmado no programa que 130 mil vale-cestas foram entregues em 194 municípios e mais 57 mil serão distribuídos ainda este mês.

Jaques Wagner tem certeza de que a Bahia vai superar essas dificuldades. O governo está voltado para superar todos os obstáculos criados pela estiagem prolongada.

Sem contar que o governo proporciona todo apoio aos produtores para o acesso ao crédito, à bolsa-estiagem, com 159 mil atendidos, pelo Garantia Safra, que beneficia 170 mil famílias.

Para o governador, o ideal é que a chuva volte, mas enquanto isso não acontece são realizadas várias obras estruturantes.

Ele finalizou dizendo que:”Essa preocupação me tira o sono porque a seca se estende, se agrava, e o nosso povo está sofrendo muito, não só aqui na Bahia, mas no Nordeste inteiro”.

Fonte: Agecom/CL

OUTRAS NOTÍCIAS