Incêndio destrói fábrica de piso sintético da FAMFS

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
INCÊNDIO DA FAMFS

A fábrica de piso sintético para pista de atletismo da Fundação de Apoio ao Menor de Feira de Santana (Famfs), foi praticamente destruída por um incêndio, que teve início por volta das 13 horas de desta terça-feira (12). o

Os três galpões onde funcionava a fábrica tinha trinta máquinas que eram utilizadas para cortar, triturar e confeccionar as placas de pistas de atletismo, além de muita matéria prima, borracha, produto altamente inflamável.

FAMFS1

Na área externa da fábrica havia um amontoados de borracha. Todo material se transformou em cinzas e a equipe do Corpo de Bombeiros e soldados do Exército, que ajudam no combate as chamas, tiveram uma atuação mais difícil com esse material que estava acumulado em frente aos galpões.

O presidente do Conselho Fiscal da Famfs, Juca Dias, declarou que o incêndio começou por volta das 13h na parte de trás da fábrica.

“Entramos em contato com o corpo de bombeiros, mas infelizmente parte da fábrica já estava em chamas. O teto da fábrica foi feito por material emborrachado, de fácil combustão e infelizmente metade do local ficou em chamas”, afirmou o Juca Dias.

A fábrica estava distribuída nos três galpões, onde acontecia o processamento e o acabamento final, todas as máquinas foram totalmente destruídas, o valor atual do equipamento foi comprado por R$ 600.000,00.

Os cálculos dos prejuízos ainda serão levantados, acredita-se que algumas máquinas não tenham sido destruídas.

“Mas a maioria das máquinas têm valor em torno de R$100.000,00. Não podemos calcular o prejuízo total desse incêndio, mesmo porque nem todas as máquinas foram destruídas”, afirmou Juca Dias.

Existe suspeita de que o incêndio possa ter sido proposital, algumas pessoas costumavam queimar a borracha para retirar um material que ele acredita ser alumínio e que o incêndio segundo ele, pode ter sido criminoso.

cljornal – Fotos enviadas por internauta

 

OUTRAS NOTÍCIAS