6ª Feira do Livro chega ao final com baixa frequência de professores e estudantes da UEFS

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Na praça João Barbosa de Carvalho, a Praça do Fórum, várias atividades foram realizadas durante a 6ª Feira do Livro, que chega ao final nesse domingo (15). A frequência de professores, estudantes e até mesmo organizadores do evento foi a mais baixa desde a sua idealização.

O fato foi constatado quando, na tarde de quarta feira, no auditório montado no espaço do evento, apenas 12 pessoas estiveram presentes a palestra, “Ofício de Vaqueiro, patrimônio imaterial da Bahia”.

Dentre os nomes presentes e referência na cultura baiana, estavam: o artista plástico Juraci Dórea, o antropólogo Washington Queiroz e o historiador Clóvis Ramaiana. E mais nove pessoas.

Na quinta feira o diretor do Irdeb, cineasta Pola Ribeiro, diante de um pequeno público, falou sobre a televisão pública.

A ausência de professores e alunos da UEFS, foi constrangedor, esperava-se que tivessem uma participação mais efetiva e de formação. Esse foi o pior desempenho da UFES na Feira do Livro desde a sua criação.

A Feira do Livro parece que deixou de atrair os acadêmicos, principalmente nos cursos mais próximos do tema. A ausência dos professores foi alvo de críticas.  

Fonte: Redação cljornal

OUTRAS NOTÍCIAS