Tempo - Tutiempo.net

A não permanência de Targino no DEM compromete reeleição de Colbert/por Carlos Lima

Ronaldo, Targino e Colbeert

A fidelidade política de José Ronaldo (DEM), é cobrada pelo deputado estadual, Targino Machado, do mesmo partido, na sucessão municipal de Feira de Santana.

Na última quinta-feira (12), sem grande divulgação o deputado protocolou na executiva estadual o seu pedido de desfiliação do partido.

A decisão provocou encontro que varou à noite com o presidente nacional do DEM, ACM Neto. Na saída ele informou que desistiu da desfiliação.

Os motivos da desistência não foram revelados.

Mas sabemos que a conversa entre eles foi bastante longa. As únicas pistas que se coloca para elucidar essa conversa, veio através do comentário feito pelo deputado. “Discutimos várias alternativas para uma saída. E ele vai construir uma”.

Qual?

Os campos das especulações estão abertos. Não vou arriscar, prefiro aguardar o desenrolar desse embate político.

Targino continua declarando ser candidato a prefeito pelo DEM e legitimamente cobra fidelidade do ex-prefeito, que se movimenta, na direção do apoio ao prefeito Colbert Martins, que é do MDB, inclusive já realizou várias reuniões com vereadores da base, visando consolidar a posição e o DEM indicar o vice.

Será o desmonte das pretensões do deputado Targino Machado?

O partido escolhido para uma provável filiação pelo deputado seria o PP de João Leão, base de Rui Costa. A intenção, formar parceria com Carlos Geilson.

Se acontecer pode ser o golpe de misericórdia na candidatura à reeleição de Colbdert Martins, com ou sem o apoio de José Ronaldo.

Por outro lado, existe a candidatura de Zé Neto (PT), que não  se movimenta, apenas observa as especulações dos adversários. Pode ser uma estratégia plausível visando definir qual o marketing a ser definitivamente adotado.

É um tanto controverso essa decisão, os espaços inesperados podem estar sendo preenchidos e quando despertar para a campanha, talvez seja muito mais complicado do que se espera.

Atualmente quem mais gera fatos é o deputado Targino Machado, que utiliza argumentos legítimos na defesa da fidelidade partidária.

Ele além de possuir certa densidade eleitoral, para a direita é um membro autêntico e confiável no que diz respeito ao procedimento ideológico. São comentários que temos ouvido desse segmento.

A situação política do ex-prefeito José Ronaldo não é confortável, além do desencontro político partidário, os desdobramentos da Operação Pityocampa e outras novidades que podem surgir, serão fatos que abalam sua condição eleitoral e também de liderança.

A intensidade desses “sismos” não pode ser previstas ou afirmada sobre sua capacidade destrutiva. Mas são reais.

Essa será uma prova de fogo para a experiência e habilidade política de José Ronaldo, que não pode ser menosprezada.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS