Colbert, farsa da política feirense /por Carlos Lima

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Prefeito Colbert Martins

É de causar espasmos de indignação o abandono que o município de Feira de Santana vive na administração do atual gestor.

A manutenção do pavimento e de áreas preservadas escancara as filipetas de um governante manietado e de ações que podem ser consideradas sobre suspeição.

São atitudes de quem nada tem em comum com aqueles que podem ser considerados vocacionados para a vida pública. Estão mais direcionados para se locupletarem dos recursos públicos.

Infelizmente Feira de Santana vem se promiscuindo a mais de 20 anos e enfrentando sucessivos atos de corrupção no seu erário e nada acontece para o seu resgate e punição desses considerados infratores.

Enumerá-los, como exemplo, não será necessário. Basta lembrar que o atual gestor, Colbert Martins da Silva Filho, é ex-presidiário, foi preso, algemado e responde processo por desvio de dinheiro público, quando foi secretário de Turismo no governo do presidente Michael Temer, na conhecida Operação Vouche.

Entre Temer, Geddel e ele, existe mais dinheiro acumulado do que exemplos que possam ser considerados como atos de honestidade.

Dizem que cada povo tem o governo que merece. O município de Feira de Santana e o seu povo merecem esse modelo de gestão e ainda reconduzi-lo ao poder?

A impunidade não pose se transformar em incentivo para a proliferação desses maus políticos, que denigrem a todos, com seus indignos comportamentos, os princípios fundamentais que regem a boa moral e os parâmetros do legítimo homem público.

Carlos Lima

OUTRAS NOTÍCIAS