Tempo - Tutiempo.net

Colbert Filho: o vício do poder mal exercido/por Carlos Lima

Viciado em poder

A prepotência do prefeito de Feira de Santana, Colbert Filho, extrapola o relacionamento entre os poderes, ele se vitimiza na esperança de que o feirense se revolte contra os vereadores, aqueles que assumiram a verdadeira postura de fiscais do povo, diante da péssima administração que vem sendo exercida.

Dizem que “o cachimbo deixa a boca torta”.

Acostumado com vereadores subservientes que aprovavam projetos do executivo em troca de barganhas escusas ou simplesmente porque o prefeito tinha seus interesses, chegando na maioria das vezes, alguns deles, não ler os referidos projetos, simplesmente aprovavam.

Nessa legislatura foi surpreendido pela maioria dos 21 vereadores, que resolveram assumir a posição que o poder lhes concede, independência e fiscalização dos atos administrativos do executivo.

Função que há muito tempo vem sendo vencida pelos interesses individuais em detrimento aos anseios e necessidades do povo.

A tentativa de enfiar goela abaixo, dos vereadores, comprometidos com o povo e o município, a Loa – Lei Orçamentária Anual não deu certo.

Colbert Filho concedeu entrevista a uma emissora de rádio, completamente subserviente às suas vontades, na tentativa de acusar e culpar a Câmara Municipal de Feira de Santana de travar as ações do executivo não aprovando a LOA.

Se a Lei Orçamentária não estivesse cheias de incongruências teria sido aprovada facilmente. A incapacidade do prefeito reluz mais do que ouro, ou seja, ouro de tolo.

Dizem que o homem se transformou num ser peçonhento, sua qualidade maior, é perseguir, que o diga alguns comunicadores. Testemunhos não faltam, alguns denunciam outros temem perder um dos peitos da vaca.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS