Colbert Martins um réu querendo ser juiz diz: “A gente vai julgar o PT”. Quem vai lhe julgar Colbert? /Por Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Em entrevista  o prefeito Colbert Filho afirmou que nesse segundo turno no município, será mais uma oportunidade para que o feirense faça um novo julgamento do Partido dos Trabalhadores.

Resta saber quem fará o julgamento de 20 anos de domínio político do seu grupo e do comportamento desse segregacionista gestor, que chegou ao poder sem a escolha livre e soberana do seu povo.

Além do mais quem poderá ser julgar seus atos na administração do município, diante das seguinte práticas:

  • Assinatura de cheque milionário da Secretaria de Turismo do federal, classificado como desvio de recursos públicos e terminou encarcerado?
  • Prisão pela polícia federal em 2011
  • corte de 70% do salário de professores em plena pandemia?
  • Corte da bolsa dos estagiários?
  • Deixar os alunos sem aulas remota?
  • Deixar de fornecer merenda escolar por mais de 6 meses?
  • Retirada da renda dos camelôs sem lhes proporcionar melhores condições para tal?
  • Afirmação de que o povo da periferia tem baixa escolaridade?
  • Dificultar a realização dos testes de covid-19?
  • Convocar Guardas municipais para curso de formação e não nomear nenhum, quando muitos deixaram seus empregos e estão desempregados até hoje?
  • Comprar 21 mil cestas básicas sem licitação na véspera das eleições, cometendo crime eleitoral?
  • Promover três ações na justiça contra os professores. Perdeu todas?
  • Manter na secretaria de saúde e no governo funcionários envolvidos com o desvio de 100 milhões de reais?
  • Impedir  a criação de uma CPI na Câmara Municipal para  investigar  o roubo de 100 milhões de reais da saúde no município, conforme denunciou e provou, a Operação Pityocampa.
  • Prender os professores no interior da prefeitura sem energia e água?
  • A traição política ao genitor e aliando ao seu maior adversário político apenas para chegar à prefeitura?
  • Provocar prejuízos financeiros a diversos proprietários de veículos que trafegam na cidade, ao colocar asfalto “sorvete” na maioria das ruas da cidade, provocando crateras e solapamentos?
  • Mentir para o feirense sobre o funcionamento do BRT e ônibus velhos, maquiados de novos?
  • Não gostar de pobres e não cumprimenta-los, a não ser em campanha eleitoral, assim mesmo com nojo?
  • Forçar a demissão de um profissional da comunicação em Feira de Santana por não concordar com suas posições?Existem muitas ações que podem ser consideradas prejudiciais ao  município e ao povo.

Existe um número incontável de ações e atitudes desse gestor marionete, que provocaram prejuízos quase irreparáveis ao município e seu povo.

A declaração Colbert Martins na tentativa de justificar a derrota no primeiro turno veio da seguinte forma: – ‘Eu busquei a vitória. Eu acho que a gente luta buscando a vitória. Com o ataque hacker no TSE, com a demora de divulgação. Eu acho que uma série de coisas aconteceram”

Essa posição lembra as justificativas e comentários adotados por Bolsonaro e Trump. Não podia ser diferente o seu procedimento de marionete.

Colbert Martins diz que o PT deve ser julgado novamente, enxergo esse julgamento tendo em vista que o Partido dos Trabalhadores passou pela maior força judicial desse país e que agora a própria justiça passa a reconhecer as mentiras que foram usadas para criminalizar o PT grande parte dos representantes políticos.

Sim vamos julgar o PT e inocentá-lo com vem fazendo a própria justiça.

E o PMDB, hoje MDB, quando será julgado e quem os julgará?

Você Colbert?

Esqueceu a Operação Voucher e de ações na prefeitura de Feira de Santana?

Não foi as medidas que você adotou que reduziu o número de contaminados e mortos pela pandemia no município. Foram as decisões do governo do Estado, não é preciso lembrar que decisão de proibir o transporte intermunicipal e a  forte fiscalização exercida  impediu que o maior entroncamento rodoviário do Norte e Nordeste do país se tornasse um foco de contágio e provavelmente de mortes.

Pelo contrário, sua administração dificultou a realização de teste e rejeitou abrir uma unidade com essa especificidade.

O Hospital de Campanha foi um parto doloroso e sob suspeita de beneficiar amigos empresários do setor de saúde. É o que se comenta na cidade.

Nós não estaremos decidindo uma partida de futebol, como disse, para você  pode ser, não pensas no bem estar da população, o seu é a prioridade.

Estaremos decidindo o futuro de Feira de Santana e do seu Povo.

Esses 20 anos são mais do que suficientes. Precisamos de novos caminhos e você felizmente não se inclui neles.

Carlos Lima

OUTRAS NOTÍCIAS