Colbert: Uma administração desumana e descomprometida com a vida/por Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A prefeitura municipal de Feira de Santana se tornou uma caixa de pandora ao refletir a responsabilidade do gestor em atender as necessidades da sociedade, principalmente, no que diz respeito à saúde.

A morte permeia a vida de 14 crianças alérgicas à proteína do leite de vaca (APLV), assistidas pelo Programa de Alimentação Especial do Município.

O prefeito Colbert preocupado em tirar os ambulantes das ruas da cidade e com obras que possam projetá-lo eleitoralmente, abandou essas crianças ao seu próprio destino.

Sem nenhuma explicação deixou de fornecer o leite específico e na quantidade indicada, conforme determinação do Ministério da Saúde.

A situação é tão grave que as mães temem pela vida dos seus filhos.

Elas denunciaram que o leite não é fornecido desde o mês de junho, o programa está praticamente paralisado, porque a quantidade entregue não atende às determinações médicas, fato que compromete a saúde e a vidas das crianças.

Inclusive, segundo relato para receber essa quantidade, perigosamente, abaixo da recomendação médica, são obrigadas a assinar documento que comprova o recebimento da cota exata, o que não é verdade.

Prática criminosa e corrupta. Na verdade, as mães são obrigadas a confirmar que receberam a cota exata, caso contrário ficam sem nada.

A identificação das mães que denunciaram esse perverso crime contra a vida de recém-nascidos e crianças foram preservadas em virtude de prováveis represálias.

A justificativa apresentada para a existência desse grave problema é vergonhosa e inaceitável.

“Encontramos dificuldades em comprar o leite”.

Carlos Lima

OUTRAS NOTÍCIAS