Comportamento nazista: A mentira repetida se torna verdade

Está circulando nas redes sociais matéria do Movimento Atitude Popular dizendo que o movimento cobrou e José Ronaldo recuou. Na explicação do “recuo” se constata uma inverdade de procedimento.

Afirmam que: “após nossa mobilização nas redes sociais, José Ronaldo foi obrigado a recuar e aceitou os 9 milhões antes recusado. O prefeito acertou com Fernando Torres e Zé Neto para saber onde vai ser empregada a “verba”.

Acredito que precisamos de ‘Mobilização’ para reivindicar e lutar por uma qualidade de vida melhor. Mas com verdades e exercendo os direitos políticos com dignidade.

Fiquei perplexo com a falta de conhecimento do M.A.P., sobre o assunto, a informação passada não condiz com a realidade dos fatos.

Em primeiro lugar os 9 milhões de reais nunca foi recusado pelo prefeito.

Em segundo lugar, não existiu nenhum recuo, mesmo porque não houve nenhum avanço que não pudesse ser realizado pela administração municipal. Obras e ações são planejadas e projetadas, nada fica pelo meio do caminho, o dinheiro do povo, até aqui, está sendo respeitado.

Em terceiro lugar, a reunião com o secretário de Planejamento foi visando encontrar o melhor destino para aplicação dos 5 milhões de reais proveniente de emenda orçamentária do deputado federal Fernando Torres e 4 milhões de reais que o governo designaria para obras de infra estrutura em Feira de Santana.

Em quarto lugar, a verba de 5 milhões designada pelo senador João Durval Carneiro, veio direto para a Prefeitura de Feira de Santana, através da Caixa Econômica Federal, para ser aplicada na Avenida Airton Sena. Projeto pronto, licitação realizada, contrato assinado.

Em quinto lugar, o valor da emenda orçamentária do deputado federal Fernando Torres foi direto para o governo do estado, sem passar pela prefeitura, sem projeto, sem contrato, e sem entendimento com o prefeito do município.

Em sexto lugar, em momento algum o prefeito José Ronaldo recusou a verba da emenda orçamentária de Fernando Torres, muito pelo contrário, afirmou categoricamente, em solenidade pública com autoridades do governo do estado e na presença do próprio deputado, que essa verba poderia ser aplicada em outras obras. Para a Avenida Airton Sena já existia projeto e a verba era originária de emenda do senador João Durval Carneiro.

Em sétimo lugar, política se faz com decência, com verdade e com respeito ao povo. Movimento reivindicatório popular não pode utilizar-se da mentira, ela tem perna curta e desqualifica o mentiroso.

Em oitavo lugar, quando se escamoteia a verdade, quando se utiliza da mentira para impor inverdades, podemos associar tal comportamento a uma prática nazista muito conhecida que diz: “A mentira repetida se torna verdade”.   

Fonte: Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS