Tempo - Tutiempo.net

Eleição 2024 Feira de Santana: Proposta indecente/ por Carlos Lima

Pablo Roberto e José Ronaldo

Nas campanhas eleitorais os comentários, propostas, invencionices, pesquisas e auto valorização acontecem de forma incongruentes. Analisá-las como verdadeiras não condiz com o bom senso.

O Ego de alguns candidatos extrapola as próprias realidades. Supervalorizam-se, é como se povo estivesse sob o seu comando. Politicamente são prepotentes, arrogantes, até que o resultado das urnas os mostra o fatídico.

Uma simples ação pode ser tornar um desastre eleitoral. Alguns sabem outros não acreditam e na maioria das vezes nos deparamos com aqueles que têm certeza de que tudo pode, se consideram os mais sábios e inteligentes.

Feira de Santana possui fartura desses pseudo políticos, que estão mais para cobrar dízimo do que melhorar a qualidade de vida do povo.

Acredito serem especuladores, deformados moralmente, despolitizados, socialmente oportunistas que buscam o enriquecimento rápido, não importam os meios, eles justificam seus projetos pessoais.

Exigem lealdade, mas são volúveis. Negociam da cueca a escova de dente. Eles souberam nomear desse tipo de comportamento. Apoio, ou seja, veda do que não possuem.

Talvez você esteja pensando em perguntar: como se chega a essa conclusão?

Vamos dar um exemplo atual, sem afirmar que seja verdadeiro. Se trata de comentários realizados nos bastidores do processo eleitoral deste ano em Feira de Santana, e quem sabe ampliado pelo povo.

Ouvimos de forma insistente que o pré-candidato a prefeito do município, Pablo Roberto, teria proposto ao seu adversário político, José Ronaldo, que poderia compor sua chapa como Vice, ou indicar o vice, se ficasse devidamente acertado que ele nomearia seis secretários, e mais outros cargos no segundo escalão do governo.

Segundo comentários circulantes nos bastidores, José Ronaldo teria perguntado se ele estava delirando ou sofrendo um surto de poder.

Já ouvi e vi diversas propostas, todas ou na maioria, indecentes. Beneficiavam prioristicamente apenas o interessado, mas, também, permitia que nessa bandeja sobrasse algumas migalhas para serem distribuídas com os mais subservientes.

Se essa proposta de Pablo for verdadeira, algo que a razoabilidade me leva a duvidar, onde, ou quem o convenceu a acreditar que ele possui densidade eleitoral suficiente para ter uma cópia das chaves dos cofres da prefeitura.

Podemos reconhecer que Pablo é um político promissor. No entanto precisa de forma irremediável, ter atenção com o espelho, ele reflete tudo que fica a sua frente, não avalia qualidades. Por isso deve construir a sua.

Se essa proposta for verdadeira, ele está se desconstruindo.

Carlos Lima

OUTRAS NOTÍCIAS