Executivo municipal: um cavalo para produzir precisa ser comprado e alimentado/por Carlos Lima

Não fiquei surpreso com o pedido de alguns comerciantes a determinado site do município, solicitando reportagem sobre o centro comercial de Feira de Santana e as ações de combate ao covid-19 desenvolvidas pelo prefeito Colbert Filho.

As obras do centro da cidade fazem parte de um projeto do ex-prefeito José Ronaldo, “Revitalização do Centro Comercial da Cidade”, projeto que se arrastou por vários anos e eleições.

Dando origem ao questionável e suspeito Shopping Popular, que em tentativa de encobrir mazelas contratuais sofreu ao longo do tempo várias definições.

Logico que o passado histórico de alguns desses comerciantes, segundo comentários que circulam entre a própria classe e o povão, não são recomendáveis.

Com o prefeito sofrendo severas críticas entre outras classes sociais, não beneficiadas em sua gestão, esses empresários se viram na obrigação de defender seu cavalo de carga (no sentido figurado).

Uma pergunta que continua sem reposta: Alguém sabe o custo total desse projeto?

Quanto foi aplicado ao longo dos anos? Quantos aditivos e seus valores, foram incorporados ao valor inicial?

Os valores iniciais levantam suspeitas de irregularidades.

A construção do Shopping Popular é uma caixa de   “Pandora”.

Os ambulantes e camelôs que atuavam do centro da cidade foram, literalmente, massacrados e enganados.

Dizer que a postura de Colber Filho na ação de combate ao Covd-19 é equilibrada, lembra Bemvindo Sequeira que diz: “Eu não sabia que havia tantos malucos no Brasil”.

Teve um empresário, “papagaio de pirata”, afirmando que o comércio não é um vetor de transmissão do vírus. Sem dúvida, mais um falso cientista da morte.

A verdade é de que, um cavalo para atender as necessidades de produção do seu dono precisa ser comprado e alimentado.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS