Tempo - Tutiempo.net

Feira: Alimenta desastre sanitário bem maior do que está sendo divulgado/por Carlos Lima

Colbert Martins da Silva Filho o covid-19 aumenta em Feira de Santana

Conforme informações, os bares de Feira Santana, atualmente, são as maiores preocupações do prefeito Colbert Filho e das autoridades sanitárias com relação à transmissão do civid-19.

Descobrindo o sexo dos anjos, o gestor afirma que pessoas juntas, sem a devida proteção, e a ingestão de bebidas alcoólicas é um  convite, sem endereço, para o contágio.

Interessante esse posicionamento, deixando de fora o transporte alternativo realizado por Vans com lotação prevista para 12 pessoas e que transportam mais 25, além de outros segmentos comerciais que relaxaram a prevenção e desobedecem a horário de funcionamento.

Enquanto o governo do Estado e a prefeitura de Salvador fazem campanhas de testes nos bairros da capital, em Feira d Santana é uma luta para se conseguir realizá-lo. Grande parte das pessoas, inclusive trabalhador, só consegue na rede privada pagando CR$400,00.

Com solução o prefeito encontrou uma ”inofensiva saída”, penalizar os mais pobres. Passou a estudar possibilidade de nova suspensão do funcionamento de bares e restaurantes, segundo ele, devido à desobediência das normas determinadas pela prefeitura.

Essa semana um cidadão carregando uma tela portátil, vendendo máscaras e algumas bugigangas teve seu material apreendido e por pouco não foi agredido.

Entretanto a superlotação nos transportes de massa, principalmente os alternativos não são fiscalizados.

As festas em condomínios e as aglomerações em grandes lojas passam, propositalmente, despercebidas.

Desde o início da pandemia o governo municipal vem adotando um procedimento incorreto em suas decisões de combate ao covid-19. além de ter retardado medidas de isolamento, adotou a restrições em período de sete dias, provocando um efeito sanfona e manteve excessiva dificuldade na realização de testes em todo o município.

O processo de contaminação não foi devastador no município, mas ainda corre riscos, pela decisão correta adotada pelo governador Rui Costa que de imediato passou a proibir o transporte intermunicipal, evitando que o vírus se proliferasse.

O município feirense foi um dos mais beneficiados, por se tratar de grande entroncamento Rodoviário. A contaminação externa foi drasticamente reduzida.

Parcialmente controlado, os casos positivos de covid-19 continuam crescendo e os óbitos tendem a permanecer no mesmo patamar com possibilidades de ficarem mais agressivos.

Por outro lado o controle realizado e a sua divulgação pelos órgãos responsáveis deixam dúvidas visíveis sobre a veracidade do que está informado à população. Mesmo porque, as datas referentes às mortes não batem.

Na verdade estão alimentando, não sabemos com quais intenções, a real possibilidade de um desastre sanitário bem maior do que existe nos registros da Secretaria de Saúde.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS