Filhas cumprem fidelidade dos pais a Senhora Santana

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Missa na Catedral Metropolitana (Igreja da Matriz)

 procissão de Senhora Santana, realizada na quarta-feira, 26, foi diferente para a cabeleireira Edileuza de Souza. Pegar uma das alças da imagem de Santo Antônio pela primeira vez foi uma emocionada homenagem ao pai, Antonio Souza, falecido há 4 meses e que enquanto vivo era presença certa carregando o andor.

Edileuza lembra, sem conseguir conter as lágrimas, que Antônio participou durante décadas das homenagens à Senhora Santana. “Desde criança eu vinha com meu pai e toda a família. Ajudar a carregar o andor de Santo Antônio, o santo do qual ele era devoto, é uma homenagem que vou levar até o fim de minha vida”, destaca.

Lídia Maria Marques de Cerqueira também teve motivo a mais para prestigiar a procissão de Senhora Santana. “Perdi meu pai há 4 anos. Comparecer à procissão é relembrar dele, que por muitas décadas participou ativamente da festa”, recorda.

A dona de casa Edineide Nascimento é presença certa na procissão desde sua juventude. Há 3 anos também tem um motivo a mais para render suas homenagens à santa. “Me curei de um câncer de mama e participar da procissão é uma das formas de agradecer”, explica.

Edileuza, Lídia e Edineide têm histórias diferentes, mas juntas carregam grande dose de emoção. Elas estavam entre os milhares de devotos que enfrentaram a tarde fria e chuvosa para participar da procissão de Senhora Santana, ponto alto das homenagens à padroeira dos feirenses católicos.

MISSA

A procissão conta com a participação dos representantes das Paróquias da Arquidiocese e as imagens dos seus respectivos padroeiros. A concentração acontece na praça Monsenhor Galvão (Matriz) e o cortejo segue por ruas do centro da cidade até retornar ao ponto de partida. O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Superintendência Municipal de Trânsito, Secretaria de Serviços Públicos, Secretaria de Prevenção à Violência e Secretaria de Saúde.

As comemorações pelo dia da padroeira começaram com uma alvorada, às 5h, seguida de missa, às 7h, na Catedral Metropolitana (Igreja da Matriz). Às 10h, o arcebispo Dom Zanoni Demettino Castro presidiu solene celebração eucarística, que contou a presença do prefeito José Ronaldo, dentre outras autoridades. A procissão teve início às 16h e terminou às 18h30.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS