Governo feirense: assédio sexual – um peso e duas medidas /por Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Ícaro Ivvin e Colbert Martins

Como é do conhecimento público, o procurador geral do município e, na época, secretário de Desenvolvimento Social de Feira de Santana, Ícaro Ivvin, foi denunciado na Delegacia da Mulher por assédio sexual.

Após tomar conhecimento da denuncia solicitou exoneração do Cargo de secretário e permaneceu como procurador.

A Prefeitura de Feira de Santana abriu sindicância para apurar a denúncia de assédio sexual, realizada por uma funcionária cooperativada, recém-  contratada.

Entretanto o executivo e o legislativo municipal permanecem no mais absoluto silêncio. As manifestações iniciais, pouco acaloradas, emudeceram.

Até mesmo a Comissão de Direitos Humanos e Proteção da Câmara Municipal deixa transparecer que sofreu, subitamente, de uma terrível perda de memória.

Enquanto isso o procurador segue navegando nas águas mansas da impunidade.

O prefeito. Registre-se, sempre adotou em suas decisões um peso e duas medidas. Ou seja, mesmo estando analisando um fato diante de um mesmo mérito, tem dois julgamentos diferentes. Que o diga Deodato Peixinho.

Deduções públicas dão expansão a comentários negativos sobre V. Exᵃ., entre eles, que recentemente passou a sofrer de amnésia e miopia degenerativa, em relação ao caso Ícaro Ivvin., acreditando que a denúncia nunca existiu.

Por onde andam as mulheres que fazem parte do Legislativo feirense?

E os “machos” também?

Será que o recuo, ‘nada estratégico’ tema alguma relação as ameaças de denúncias feitas pelo  Ícaro?

Qual será o tamanho dessa sujeira ou desse arquivo?

Alguém pode se manifestar? Ou não se pode mexer que fede mais.

O povo está não aguardo.

Carlos Lima

OUTRAS NOTÍCIAS