Tempo - Tutiempo.net

HGCA deixa homem com aids e tuberculose por oito dias na Policlínica do Feira X

Descaso, falta de respeito, abandono e provavelmente descriminação contra portador do vírus da aids, pode está acontecendo no Hospital Geral Clériston Andrade.

 

Por volta das 12 horas e 35 minutos aproximadamente, o programa Jornal da Povo, da Rádio Povo de Feira de Santana, recebeu um telefonema da Policlínica do Conjunto Habitacional Feira X, denunciando que um paciente com aids e tuberculose, estava internado naquela unidade médica desde terça feira (23), sem conseguir regular para a UTI do HGCA.

 

O Paciente estava sendo ventilado manualmente e seu estado é gravíssimo, a mais de sete dias que a direção da Policlínica e familiares tentam sua transferência para o Hospital, sem sucesso.

 

O Programa Jornal da Povo entrou em contato com o hospital, falando com a secretário do diretor geral, Dr. Pitangueira, recebendo a informação de que o HGCA não tinha conhecimento desse paciente e que não recebera nenhum comunicado ou solicitação.

 

O programa voltou a contatar com a Policlínica e com familiares sobre a situação. A confirmação foi de que desde a quarta feira (24) vinham mantendo contato com o hospital que se recusava a receber o paciente, alegando não ter vaga, mesmo sendo informado da gravidade da situação.

 

Inclusive na manhã dessa terça feira (30) foi enviado um fax diretamente para a secretária do diretor geral, a mesma que tinha informado ao repórter Mário Sepúlveda, não ter sido informada sobre a situação. Esse fato estava desmentido naquele exato momento.

 

Já no final do Programa recebemos informações de que alguém no hospital teria comentado que não tinha o que fazer. Talvez, se antes de denunciarem o caso na imprensa tivessem falado com essa pessoa, a transferência poderia ter sido providenciada.

 

Até o final do programa Jornal da Povo, não obtivemos mais informações e o paciente A. C. J. mantinha o seu quadro clínico se agravando a cada momento e o risco de morte era muito alto.

 

Até o fechamento dessa matéria não obtivemos mais informações. 

 

Atualizando a matéria, por volta das 6 horas e 20 minutos, no programa Jornal da Povo, recebemos um telefonema de familiares informando que o paciente no final da tarde de ontem. No momento do obito chegava na Policlínica uma ambulância para fazer a transferência para o HGCA.

 

O senhor Antonio Carlos de Jesus, depois de passar oito dias internado na Policlínica sem a menor condição atender clinicamente as necessidades médicas do paciente. 

 

Esse é o verdadeiro comportamento do Hospital Geral Clériston Andrade em Feira de Santana. Pode-se dizer que o HGCA FOI CÓ-RESPENSÁVEL PELA MORTE DO PACIENTE.

Fonte: Redação do cljornal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS