Tempo - Tutiempo.net

MAIS UMA LICITAÇÃO DO ATERRO FOI SUSPENSA PELO JUDICIÁRIO EM FEIRA

A prefeitura de Feira de Santana parece não se preocupar para as decisões judiciais que apontam para procedimentos ilegais na administração municipal.

Por decisão do Poder Judiciário proferida pelo magistrado Ricardo José Vieira de Santana, em uma demonstração efetiva de independência do poder executivo local e em consonância com o interesse público, foi determinada a suspensão de mais um processo licitatório promovido pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana (PMFS) com a finalidade de contratar o serviço de aterro sanitário para o município.

 

A medida judicial foi motivada por ‘Mandado de Segurança’ interposto pela empresa 3E Locações e Serviços Ltda.

 

No momento em que era dado início ao processo licitatório, na manhã de sexta-feira (17/10/2014), um oficial de justiça entregou o mandado com a ordem judicial de suspensão do certame.

 

É a quarta vez que a justiça determina suspensão de processo licitatório por vícios ilegais.

 

 

A reincidência dos atos ilegais praticados por servidores do município deve ser observado pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA).

 

Curiosamente, a suspensão das licitações “obriga” a PMFS a celebrar o “famoso contrato emergencial”, e um novo contrato emergencial deve ser feito entre a Prefeitura de Feira de Santana e empresa interessada em prestação de serviços de aterro sanitário.

 

A licitação 355/2014, na modalidade concorrência pública, tinha como objeto a contratação de empresa para a prestação dos serviços de disposição final de resíduos domiciliares e públicos, resíduos de saúde e entulhos misto, provenientes da operação de limpeza pública do município de Feira de Santana, pelo período de 36 (trinta e seis) meses.

 

Há pouco mais de três meses, a mesma empresa 3E Locações e Serviços Ltda. conseguiu, através de outro Mandado de Segurança, suspender a mesma licitação, marcada para o dia 26 de junho.

 

A licitação suspensa, inicialmente, continha o mesmo objeto: prestação de serviço para operação do aterro sanitário. O Mando de Segurança foi analisado e julgado, na época, pelo juiz titular da 2ª Vara da Fazenda Pública, Gustavo Hungria.

 

Na manhã desta sexta-feira (17), pelo menos três empresas enviaram seus representantes para participarem da licitação. Além da 3E Locações e Serviços Ltda, também aparecem prepostos das empresas Sustentare e Cavo.

 

Nota da PMFS

 

Em resposta a mais uma decisão judicial que implica no reconhecimento de um processo judicial, a Prefeitura Municipal de Feira de Santana (PMFS) diz que vai contratar especialistas em consultoria para elaborar e montar o edital de licitação para o sistema de transporte público por ônibus. Vence quem apresentar menor preço.

 

A PMFS informa que a licitação está marcada para o dia 29, às 8h30, na Avenida Sampaio, 344, centro. O edital vai estar à disposição dos interessados no prazo definido por lei, e que mais informações podem ser colhidas no mesmo endereço, no Departamento de Licitações e Contratos, nos dias úteis e em horário comercial, ou no site www.feiradesantana.ba.gov.br, ou pelos telefones (075)3602-834 e (075)3602-8318.

 

A nota da PMFS evidência não apenas a reincidente incompetência dos “profissionais” da PMFS em atender os requisitos técnicos, como chancela a recorrente tentativa de burlar as normas legais inerentes à elaboração do edital.     

Fonte: GB/Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS