Tempo - Tutiempo.net

No governo de Colbert Filho o que sobra para o feirense são os ossos/Carlos Lima

Montagem/Reprodução

O município de Feira de Santana é o segundo maior do Estado da Bahia e também já foi reconhecido como de grande representatividade política no legislativo, hoje é um sedutor celeiro de votos para candidatos de outros municípios e cemitério para os candidatos da terra, com algumas exceções.

Tudo isso visivelmente construído por uma liderança impositiva, que se consolidou fazendo uso do provérbio, alegado de São Francisco de Assis, “é dando que se recebe”, e tosando qualquer ameaça eleitoral que apresentasse uma tênue condição de projeção.

Nos últimos 20 anos essa orquestra está sendo regida pelo ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho, nesse período indicou e elegeu seu substituto, Tarcízio Pimenta, por causa da lei Eleitoral, e na eleição seguinte retomou sua posição.

Após mais dois mandatos, deixou a prefeitura para ser candidato a governador, perdeu a eleição antes mesmo de começar a campanha, todos já sabiam.

O seu vice assumiu a prefeitura, Colbert Filho jamais se elegeria pelo voto popular. Concluiu o mandato, José Ronaldo não poderia ser candidato a prefeito, “acordaram” e com as bençãos do seu mentor, conseguiu a eleição no segundo turno, sob suspeitas de atos ilegais, como distribuição de milhares de cestas básicas na semana que antecedia o processo eleitoral.

No entanto, agradeceu a José Ronaldo da melhor maneira possível. Segundo informações dos bastidores de sua coligação, Colbert traiu José Ronaldo.

Condição já esperada, no período da campanha eleitoral foi cantada em verso e prosa. O pior ficou para o feirense, passou a conviver com um governo incompetente que negligencia e ignora as necessidades mais elementares do povo.

Não se pode dizer que os buracos nas ruas são mínimos; que as praças existentes são conservadas; que o lixo está sendo coletado regularmente; que as obras são probas; que os Parques existentes na cidade são conservados e bem administrados; que os postos médicos funcionam e estão abastecidos de medicamentos; que a cidade está iluminada; que o transporte coletivo atende os usuários.

Colbert Filho é o desastre ambulante, sua maior preocupação é consigo mesmo, é personalista e aprendiz de ditador.

O desastre administrativo de Feira de Santana é iminente. Colbert Filho está se banqueteando com carne e o que sobra para o feirense são os ossos.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS