Tempo - Tutiempo.net

O prefeito de Feira de Santana se tornou a vanguarda da traição e do atraso/por Carlos Lima

A traição era uma questão de tempo. Colbert e José Ronaldo

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Filho, aprersenta um comportamento, o seu ciúme político, para não dizer inveja, destruiu a fidelidade aque maquiou para o seu mentor, o ex-prefeito José

A ausência de liderança  e bom senso para equilíbrar a governança, minam de forma irreversível a gestação política que lhe foi concedida, terminou provocando entorpecendo suas decisões e reconhecimentos.

Na sua última atitude política, desconheceu que a capilaridade e liderança política do seu mentor, é, infinitamente superior ao seu desejo de ter densidade eleitoral no município.

De forma precipitada e oportunista deduziu que se declarasse apoio ao presidente nacional do DEM e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto como seu candidato a goveernador da Bahia, estaria deixando a condição de liderado para ser líder.

Um sonho que deve se tornar pesadelo. O ex-prefeito e ex-candidato a governador, José Ronaldo (DEM), responsável direto pela sua ascenção à prefeitura de Feira de Santana, É infinitamente superior em conhecimento e desempenho político.

Sua inabilidade e prepotência política fez  perder a base de apoio no Legislativo feirense, se tentar aperta o laço perde a prefeitura.

Colbert sempre esteve envolvido com políticos de comportamento duvidosos antes de se render à liderança de José Ronaldo, ferrenho opositor do seu pai, Colber Martins da Silva.

Atualmente, como prefeito, faz parte da chamada vanguarda do atraso, apoiando o presidente Bolsonaro que postula a volta de um passado negro na vida política nacional.

Nos bastidores os comentários que vazam, diz que  ao se tornar íntimo de políticos que representam a falência da moral e dos bons costumes, alguns deles presos com malaas de dinheiro, terminou se envolvendo a ponto de amargar uma prisão, envolvido em caso escandaloso de corrupção, o prefeito assume que os seus parâmetros de comportamento público foram relaxados.

Mesmo ocupando um cargo de relevância política no cenário baiano, jamais o teria assumido se não tivesse aceito ser liderado de José Ronaldo. Picado pela mosca azul, passou a acreditar que o cargo lhe transformou em líder político.

Pergunta-se: ACM Neto vai quer o apoio de Colbert ou de José Ronaldo?

Se continuar nessa “tocada”  é provável que não se elega, nem a síndico de condomio.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS