Tempo - Tutiempo.net

Pablo Roberto é descartado: será ele uma ameaça aos planos de Ronaldo e Colbert/por Carlos Lima

PABLO ROBERTO E COLBERT

Posso até está equivocado, mas não acredito nisso. Minha definição sobre o político Colbert Filho sofreu mutações em tempo recente. Foram provocadas ao conhecer alguns dos seus predicados que estavam ocultos do meu conhecimento.

Ao assumir o poder executivo com o propósito de desempenhar funções que atendesse as necessidades do coletivo, confirmou seu desprezo pelas classes mais humildes, expôs índole agressiva aos direitos sócias, arrogância e perseguição à liberdade de imprensa, censura á crítica construtiva e, imposição do pensamento único, o dele.

Sua lealdade existe apenas se lhes trouxer benefícios pessoais e políticos.

A confirmação dessa visão se consolida com as mudanças que ocorrem e estão em andamento no primeiro escalão do seu governo.

Por exemplo: saída de Pablo Roberto da Secretaria de Agricultura, para o vereador Pedro Américo assumir e Marcos Lima, suplente de vereador, retornar ao Legislativo.

A explicação do alcaide, – Pablo vai cuidar de sua candidatura a deputado. Agora? Faltando quase dois anos para as eleições?

 Será que ninguém conseguiu deduzir que Pablo permanecendo  na Secretaria de Agricultura, até o prazo previsto pela legislação eleitoral, poderá ter uma atuação mais benéfica para sua campanha eleitoral. Ficando fora do governo que ele ajudou, e muito, a construir, pode ser desastre anunciado?

A permanência de Pablo não estaria atrapalhando os planos Colbert e Ronaldo?

A volta de Marcos Lima representa a retirada de uma pedra do seu sapato e a conquista definitiva de Pedro Américo. Todos ligados ao ex-prefeito José Ronaldo, do mesmo partido, nenhum deles será candidato a deputado.

A candidatura de Pablo não estava programada por eles, os interesses são outros.

Pablo não tem forças para negociar sua permanência, brigar, politicamente significa enfrentar o cacique Ronaldo e a máquina administrativa. Resultado, aceitou pacificamente e ainda foi obrigado a concordar publicamente.

Poderia deixar a secretaria em dezembro, se unir a Ronaldo nas viagens de campanha e, se fosse reconhecido, receber dele um braço sobre o ombro, em algumas situações.

Vamos aguardar a confirmação do falso sangue azul.

A ação humana de determinados políticos são sempre provocadas pelas escolhas, baseados na imprevisibilidade dos seus interesses.

Esses são motivo pelos quais a maioria dos políticos se igualam aqueles que vivem dos crimes, tais como roubo, fraude, homicídio, estupro e outros.

Acredito. Assim como parte da sociedade, que diz que o ser humano mais vil é o político, que sabe ser crime receber dinheiro roubado como salário, propina, gratificação e bônus, e mesmo assim aceita.

Esses políticos quando se elegem não tem compromisso algum com seu público, apenas aqueles que bateram os pregos nos degraus de sua escada continuam mais próximos, se permanecerem com o martelo e os pregos nas mãos para não o deixar cair, ficam mais tempo e degustam as sobras.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS