Tempo - Tutiempo.net

Prefeitura exige garantia de acessibilidade na duplicação do Anel de Contorno

A segunda etapa de duplicação do Anel de Contorno de Feira de Santana, trecho entre o viaduto da BR-324 até a BR-116 Norte, deverá assegurar às comunidades de seu entorno a total acessibilidade.

A medida visando evitar o isolamento entre os dois lados da pista que circula a cidade está sendo exigida pelo Governo Municipal, que apresentou indicações para a elaboração do projeto pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A definição de intervenções em pontos estratégicos da avenida foi avaliada na manhã desta quarta-feira, 17, durante visita de técnicos do DNIT e da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), além de representantes da classe empresarial e do Governo do Estado.

Após a visita, os técnicos se reuniram para avaliar as propostas apresentadas tanto pela Prefeitura quanto o DNIT visando um consenso sobre as necessidades de intervenções.

A preocupação do Governo Municipal, conforme o secretário da Seplan, Carlos Brito, é evitar que com a duplicação da pista, os bairros que ficam nos lados opostos fiquem isolados caso não sejam construídas passagens, sejam com elevações, rebaixamento ou viadutos.

“Não permitiremos que se repita o mesmo erro que ocorreu na duplicação do trecho próximo ao conjunto Viveiros. A duplicação só será realizada depois de analisadas todas as alternativas para assegurar o direito dos cidadãos de ir e vir”, frisou o secretário.

EDITAL

Carlos Brito observa que para a duplicação do Anel de Contorno deverá ser dado tratamento urbano e não rodoviário.

 “Apresentamos ao DNIT proposta alternativa da que já foi elaborada por eles para a duplicação da avenida”, ressaltou.

Estiveram em campo avaliando as propostas para novas intervenções a serem inseridas na elaboração do projeto para a duplicação do Contorno, João Félix e Adailton Dias, do DNIT, além de outros técnicos e engenheiros.

A previsão é do Governo Federal lançar edital para elaboração do projeto e execução das obras até o mês de setembro.

As obras devem envolver recursos em torno de R$ 60 a 80 milhões

                                                                                                                                                                        Secom/Feira de Santana

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS