Preservação do patrimônio histórico e cultural de Feira

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A Mensagem 02/2013, enviada pelo Executivo ao Legislativo de Feira de Santana, se virar Lei, vai atender às demandas do setor cultural do município. Prevê o tombamento de bens materiais e imateriais.

“O que nós desejamos é a preservação e a manutenção do nosso patrimônio histórico e cultural”, afirmou o prefeito José Ronaldo de Carvalho, em seu discurso na Câmara Municipal, na manhã desta sexta-feira, 15. Ele pediu urgência na tramitação da matéria.

O prefeito salientou que para salvaguardar os bens materiais, como igrejas e casas antigas, a principal ferramenta é o tombamento. No caso dos imateriais, como grupos de manifestações culturais, o meio é o seu registro como tal.

Em Feira de Santana existem vários imóveis que podem ser contemplados com a iniciativa, como fachadas de casas antigas, a exemplo de algumas ainda que existem na avenida Senhor dos Passos, e de grupos, como a Quixabeira da Matinha e o Reisado de São Vicente.

José Ronaldo lembrou que fez a doação do imóvel que foi a primeira sede da Santa Casa de Misericórdia de Feira de Santana, ao Serviço Social do Comércio (Sesc), que vai recuperá-lo, mantendo as características externas, e transformá-lo em um restaurante e centro de treinamento para os comerciários.

 

Fonte: Secom

OUTRAS NOTÍCIAS