Tempo - Tutiempo.net

Relaxar o isolamento social em Feira é um desastre anunciado/por Carlos Lima

Feira de Santana - Ba

Na tarde dessa segunda-feira (20), ficou confirmado o relaxamento do fechamento do comércio em Feira de Santana, conforme definição do prefeito Colbert Martins.

A decisão foi tomada após reunião realizada no Paço Municipal com a presença dos seguintes secretários: Desenvolvimento Econômico, Antônio Borges Júnior; Administração, Sebastião Cunha; Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges; Prevenção a Violência (Seprev), Moacir Lima; Governo, Denilton Brito; além do diretor da Agência Reguladora, Nau Santana, e o procurador-geral do município Ícaro Ivvin.

De acordo ao decreto do prefeito, fica suspenso até o dia 4 de maio o funcionamento dos seguintes estabelecimentos:

I – Academias de Ginástica;

II – Cinemas; Museus;

III – Teatros e demais Casas de Espetáculo;

IV – Parques Infantis privados, Parque Municipal;

V – Centros Esportivos.

O decreto publicado em edição extra do Diário Oficial desta segunda-feira (20), também mantem até o dia 4 de maio, o fechamento completo de todos os shopping centers, galerias, lojas de conveniências de postos de gasolina;  bares, restaurantes, todavia, permite o funcionamento dos serviços de atendimento Delivery ou Take-away (retirada no balcão) no âmbito do Município de Feira de Santana.

Escolas municipais de todos os estabelecimentos da Rede Privada de Ensino (superior, médio, fundamental, básico, cursos preparatórios, assim como creches) ficam fechadas até o dia 4 de maio.

O que pode funcionar:

Lojas com áreas de até 200 m², estão autorizadas o funcionamento das 9 às 16h, conforme o decreto são: óticas, eletrodomésticos, móveis, refrigeração, armarinhos, livrarias, papelarias, eletroeletrônicos, vestuários, calçados, cosméticos, automóveis, joalherias, embalagens, artesanatos, floriculturas e utilidades domésticas.

A novidade

O Feiraguay vai abrir, segundo o presidente de Associação dos Vendedores Ambulantes (Avamfs), Valdik Sobral.

Está mantida a abertura das atividades comerciais consideradas de natureza essencial e listadas na edição anterior.

As empresas do setor de serviços, os profissionais liberais, clínicas (humanas e veterinárias) e congêneres mantêm-se abertas.

Ceasa e o Centro de Abastecimento podem funcionar das 4 às 14h.

Transporte público

Os idosos que possuem direito à gratuidade tarifária não poderão utilizar o transporte coletivo no período compreendido entre as 06h às 08h e entre as 17h e 19h.

Fica obrigatório o uso de equipamentos de proteção individual, com utilização de máscaras para os trabalhadores e clientes; higienização contínua do local e pessoal com álcool gel; bem como proibição de aglomeração de pessoas em todos os espaços.

 Considerações

O relaxamento da abertura do comércio em Feira de Santana é uma temeridade, praticamente uma “roleta russa” o projétil pode ser disparado ou não. A prevenção não foi bem analisada.

O Feiraguai vai abrir. Seu interior é traçado por ruas que não possuem dois metros de largura. Como vai ser possível evitar aglomerações. Nenhuma máscara conseguirá impedir que as pessoas possam ser infectadas.

Por outro lado os Shoppings continuam fechados e os seus espaços são infinitamente superiores se comparados com o Feiraguai.

Se não existiu fiscalização para o cumprimento do decreto anterior, com certeza o comportamento será o mesmo. Todas as lojas do comércio estarão abertas ou semiabertas com um número reduzido de funcionários.

Evitar aglomeração será uma medida impossível de controlar com a medida adotada no dia de hoje.

Esperamos que a transmissão do vírus continue se mantenha estável. Caso contrário, as consequências serão desastrosas e fugirá do controle.

Espero não ouvir a resposta que Bolsonaro deu a um jornalista na tarde dessa segunda-feira. “Eu não sou coveiro, tá certo?”

Carlos Lima

 

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS