Sem Ar condicionado o HGCA compromete pacientes internados na UTI

Denúncias que chegaram a nossa redação dão conta de que desde a quinta-feira (20), o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, ficou sem climatização, o aparelho central de ar-condicionado quebrou e ficou sem conserto.
Ouvimos também do médico plantonista que continua em falta de materiais, medicamentos e profissionais, que, segundo ele, gera um atendimento precário no hospital.

Sem a climatização, os pacientes que estão internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) estão correndo risco de ter o quadro agravado devido à proliferação de bactérias, segundo informou o médico que está de plantão na unidade.

De acordo com o plantonista, que preferiu não se identificar, ao chegar ao seu plantão na UTI, foi informado que desde a quinta-feira o ar-condicionado apresentava problemas, e que os pacientes da UTI tiveram agravamento da febre.Segundo ele, até este domingo havia 10 pacientes nessa unidade.

“Em um ambiente de UTI, em que os pacientes estão ali internados, vários deles com infecção, a temperatura alta do ambiente faz com que as bactérias se multipliquem e piorem a situação do paciente, levando-o a ter febre e outras intercorrências”, disse o plantonista.

A situação foi comunicada à direção do hospital que entrou em contato com os responsáveis pela manutenção, mas foram informados que somente a partir dessa segunda-feira (24) poderiam resolver o problema.

“Enquanto isso, os pacientes ficam lá sofrendo e a equipe fica também exposta a pegar infecções. Eu vou continuar assistindo os pacientes, tratando a febre, tentando usar o antibiótico que tiver na unidade para tentar melhorar os pacientes, e aguardar as providências na segunda-feira, já que o hospital do porte do Clériston Andrade não tem nenhum tipo de suporte de manutenção nos finais de semana”, disse o plantonista.   

Fonte: Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS