Turma tricolor: Professor de Direito da FAT libera consulta à Constituição somente a alunos com camisa do Bahia

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

O professor de Direito Constitucional e vice-presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Feira de Santana, Carlos Eduardo Guimarães, colocou uma condição um tanto quanto atípica aos seus alunos para poderem consultar a Constituição Federal durante uma prova: vestir a camisa do Bahia em sala de aula.

 

Os estudantes do quarto semestre do curso de Direito da Faculdade Anisio Teixeira aceitaram a proposta lançada pelo professor-tricolor. O resultado foi uma sala repleta de graduandos com o “manto sagrado do Baêa”. A prova foi aplicada na noite desta segunda-feira (30). De acordo com Carlos Eduardo, ele é professor da turma desde o segundo semestre e esse será o último período em que lecionará para os educandos.

 

“Eles pediram que eu liberasse a consulta à Constituição, como esse é o nosso último semestre juntos, disse que só permitiria se eles me dessem uma contrapartida: que queria a presença de todos os alunos com a camisa do Bahia”, afirma. De acordo com o acadêmico, havia torcedores de muitos times como Vitória, Flamengo, Botafogo, Fluminense de Feira vestindo a camisa tricolor. “Eu entendi como uma homenagem, já que todos eles sabem que sou torcedor do Bahia”, analisa.

 

Para Carlos Eduardo, a contrapartida foi algo “bacana”, “que mostra que o processo educacional deve ser lúdico, que atinja questões gerais da sociedade”. Além disso, ele destaca que o futebol, junto com a educação, pode quebrar diversas barreiras, ainda mais em tempos em que se vê as torcidas cada vez mais violentas.

 

“Em um processo de educação bacana, as rivalidades foram deixadas de lado. O futebol é alegria, e a comunhão do esporte com a educação é valioso”, analisou. Sobre a resultado da prova, o professor diz que ainda não corrigiu a avaliação, mas que a turma sempre teve bons resultados. “Eles serão excelentes profissionais no futuro”, finaliza.

Fonte: Cláudia Cardozo

OUTRAS NOTÍCIAS