Tempo - Tutiempo.net

Vereadores uma função política questionável

A atuação dos vereadores feirenses está sendo palco de discussões nos bastidores da política local, onde são questionados quanto ao seu desempenho no que tange aos interesses da comunidade. Muitos consideram esse poder como um aleijão político, totalmente desvirtuados de suas funções.

A opinião geral é de que eles atuam na defesa dos seus próprios interesses e, segundo avaliação de estudiosos, esse poder é altamente corrupto. Além de serem permanentemente subserviente ao mando do Executivo, o que torna sua independência uma grande falácia.

Pesquisas realizadas e que serão divulgadas pela TV Bandeirantes, em uma série especial desnudam o papel desempenhado pelo legislativo municipal do país, que é remunerado pelo povo, caro, desonesto e ineficiente.

Essa função política é praticamente uma exclusividade brasileira, enquanto em outros países o cargo de vereador é inexistente. Em seu lugar existe conselhos formados por representantes das comunidades, que não são remunerados.

As escolhas dos conselheiros são realizadas pela própria população. Os indicados se reúnem para discutir temas relativos à cidade e deliberam com pauta equivalente a cumprida pelos vereadores no Brasil.

O importante nesses conselhos é que nenhum dos seus membros sobrevivem da política e sim das suas atividades profissionais.

Os encontros de trabalho ocorrem em auditórios públicos, sem que haja estrutura física que demanda uma Câmara Municipal, também não possuem a presença de funcionários ou servidores comissionados.

Conceito que demonstra, de forma inquestionável, a existência desse órgão político que em nada contribui para o desenvolvimento e solução, dos problemas que afetam profundamente as bases da sociedade brasileira.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS