A igreja ‘não funciona mais’, afirma Dom Claudio

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Apontado como o cardeal brasileiro mais próximo do novo papa, dom Claudio Hummes, 78, diz que a igreja “não funciona” do jeito que está e pede mudanças em toda sua estrutura.

 

Na sua apresentação ao mundo, Francisco convidou dom Cláudio, arcebispo emérito de São Paulo, a ficar do seu lado no balcão da basílica de São Pedro.

 

Emocionado com o convite e com a homenagem ao fundador de sua ordem, o franciscano d. Cláudio disse à Folha que a escolha do nome é por si só uma encíclica.

O ex-bispo de Santo André disse ainda que as acusações de que o novo papa colaborou com a ditadura militar argentina são “grande equívoco, senão uma falsificação”.

Questionado sobre o significado de ter um papa de fora da Europa depois de mais mil anos e , além disso, latino-americano, Dom Claudio ressaltou que os outros papas que não foram exatamente europeus vinham da região do Mediterrâneo. Nesse sentido, era a Europa da época, era uma grande realidade geopolítica.

Mas o fato de que hoje venha um papa de fora da Europa tem um significado muito grande porque mostra o que a igreja sempre tem dito: a igreja é universal, para a humanidade. Não é para a Europa. Ele também conssidera importante que tenha vindo da periferia ainda pobre, emergente. Isso é uma confirmação para todos os católicos de lá: “Nós temos um papa que vem daqui”. E não só para os católicos, até os países se sentem muito mais em pé de igualdade com os outros.

Fonte: Redação / Uol

OUTRAS NOTÍCIAS