A quase um mês da copa, PMs aumentam estoque de armas não letais

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A um mês da Copa do Mundo, levantamento exclusivo realizado pelo Exército a pedido do G1 mostra que, desde a Copa das Confederações, quando protestos violentos tomaram as ruas do país, as polícias militares reforçaram o estoque de armas não letais.

 

Entre junho de 2013 e abril deste ano, os órgãos de segurança pública compraram mais de 270 mil granadas e projéteis de gás lacrimogêneo e de pimenta e 263.088 cartuchos de balas de borracha de diversos tipos e modelos.

 

A munição química não letal adquirida seria suficiente para fazer mais de 819 lançamentos de granadas de gás e fazer 797 disparos de balas de borracha por dia no período.

O levantamento mostra um incremento nas aquisições pelos órgãos de segurança em 2014, principalmente devido ao temor de uma nova onda de manifestações durante a Copa do Mundo. Nos últimos 11 meses, foram comprados pelas PMs 113.655 granadas lacrimogêneo e 21.962 granadas de pimenta – 59% e 73%, respectivamente, adquiridos nos primeiros quatro meses deste ano.

 

Também foram comprados 134.731 cartuchos de gás de diversos calibres, que são jogados sobre multidões com lançadores de calibre 12, 38 e 40 para evitar que os policiais cheguem muito perto das pessoas. Os dardos podem cair no meio de massas a uma distância que pode variar entre cinco metros e 120 metros do atirador, em média.

 

 

Fonte: Redação com informações do G1/ Foto: Web

OUTRAS NOTÍCIAS