Bolsonaro condena uso de máscara e diz que é “último tabu a cair”

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
RELEMBRANDO

Na live de quinta-feira (26), além de falar sobre o programa de imunização “praticamente pronto” e a possibilidade de  retorno às aulas em escolas do país, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a necessidade de uso de máscaras por conta da pandemia da Covid-19, referindo-se ao tema como “último tabu a cair”.

“A questão da máscara , ainda vai ter um estudo sério falando sobre a efetividade da máscara… é o último tabu a cair”, afirmou Bolsonaro, logo após citar texto que falava de estudo realizado sobre a eficácia da hidroxicloroquina, remédio amplamente defendido por ele, mas que não tem qualquer comprovação científica para o tratamento contra o novo coronavírus.

Ao falar sobre o texto, e as críticas ao remédio, o presidente citou o fato de que a  hidroxicloroquina não causaria arritmia nos pacientes, mesmo sem qualquer embasamento científico.

Foi neste momento que aproveitou para também questionar o  uso do equipamento de proteção como método de prevenção ao vírus.

Sobre o “estudo sério” solicitado pelo presidente, a comunidade internacional já realizou diversos levantamentos sobre a  eficácia das máscaras na prevenção e diminuição da propagação do vírus, mostrando que a peça é um dos métodos mais simples e baratos de proteção.

Ainda sobre o tema Covid-19,  Bolsonaro também negou que tenha usado o termo  “gripezinha” para se referir à doença.

Entretanto, declarações anteriores do presidente comprovam que a palavra foi utilizada, mais de uma vez, quando ma foi abordado, seja em entrevistas ou em pronunciamentos oficiais. (IG)

“Ele se apropriou das prerrogativas de médico infectologista  e sugou as ideias neonazistas para construir um governo militarizado. Não está dando certo.

Estamos desmoralizados internamente e internacionalmente.  O país nunca viveu uma situação tão degradante como está sendo imposta  por  esse governo entreguista, fascista e cafajeste, exercido por um ditador de proveta que não se equilibra sobre os próprios pés.

Conseguiu se desqualificar perante o mundo, se humilhou diante do EUA, renunciou a sua soberania, entregou suas riquezas, destruiu sua industria e bateu continência à Bandeira Americana.

Não poderíamos ter descido tão fundo no poço da humilhação e degradação.

CLJORNAL

OUTRAS NOTÍCIAS