Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro instrumentalizou a fome para ganhar votos em 2022, diz Leonardo Sakamoto

Bolsonaro manipula politicamente com a fome

O preço da cesta básica subiu em nove das 17 cidades avaliadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

No Nordeste, onde Jair Bolsonaro registra os piores índices de aprovação, a alta alcançou todas as capitais: Recife (8,13%), Salvador (3,76%), João Pessoa (3,62%), Natal (3,25%), Fortaleza (2,91%) e Aracaju (1,96%).

“Somente neste ano, o custo da cesta básica subiu 13,58% em Natal, 11,79% em Recife, 7,1% em João Pessoa, 8,49% em Fortaleza, 5,61% em Salvador e 4,44% em Aracaju, segundo o Dieese”.

oudestaca o jornalista Leonardo Sakamoto em sua coluna no UOL. “Enquanto a inflação dos alimentos sobe, a renda média do trabalho cai”, ressalta.

O jornalista observa que “o Congresso Nacional promulgou, na quarta, a primeira fatia da PEC dos Precatórios, liberando R$ 62 bilhões para o governo bancar o Auxílio Brasil de R$ 400 no ano eleitoral.

Bolsonaro conta com a distribuição desses recursos para melhorar a sua popularidade junto à parcela mais pobre da população, incluindo periferias de grandes cidades e o interior do Nordeste”

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS