Cardeais brasileiros são cotados em eleição que escolherá futuro Papa

Os 118 cardeais que escolherão o novo Papa deverão se reunir antes do dia 24 de março, quando começa a Semana Santa. Existem 119 cardeais eleitores, com menos de 80 anos, e que podem votar. A maioria deles, cerca de 67, foram designados por Bento 16, e 51 por João Paulo II. Cerca de 62 vêm da Europa, 19 da América Latina, 14 da América do Norte, 11 da África, 11 da Ásia e apenas um da Oceania.

Segundo analistas, não seria uma surpresa que o novo Papa fosse brasileiro. O país é a maior nação católica do mundo, e seria lógico que o país apresentasse um candidato. Entre eles estão o arcebispo de São Paulo Odilo Pedro Scherer e o Arcebispo-emérito de Brasília João Braz de Avis, designado pelo próprio Bento 16 em 2012 e simpatizante de uma versão moderada da Teologia da Libertação.

 

Além dos brasileiros, diversos nomes foram citados. Entre eles o cardeal do Quebec, Marc Ouellet, ou ainda o italiano Angelo Scola, da Arquidioceses de Milão, muito próximo do pontífice. De acordo com a imprensa italiana, os dois não teriam o carisma necessário. Depois de um pontificado marcado pelo rigor e a postura dogmática de Bento 16, a Igreja Católica estaria em busca de um pontífice na linha de João Paulo II, que ficou conhecido como o Papa do Povo.

 

Outros cardeais foram mencionados: o húngaro Peter Erdö, o austríaco Christoph Schönborn, o americano Timothy Dolan, menos cotado, ou ainda o ganense Peter Turkson, de Gana, além do nigeriano John Onaiyekan.

Fonte: RFI

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS