Cardeais brasileiros são cotados em eleição que escolherá futuro Papa

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Os 118 cardeais que escolherão o novo Papa deverão se reunir antes do dia 24 de março, quando começa a Semana Santa. Existem 119 cardeais eleitores, com menos de 80 anos, e que podem votar. A maioria deles, cerca de 67, foram designados por Bento 16, e 51 por João Paulo II. Cerca de 62 vêm da Europa, 19 da América Latina, 14 da América do Norte, 11 da África, 11 da Ásia e apenas um da Oceania.

Segundo analistas, não seria uma surpresa que o novo Papa fosse brasileiro. O país é a maior nação católica do mundo, e seria lógico que o país apresentasse um candidato. Entre eles estão o arcebispo de São Paulo Odilo Pedro Scherer e o Arcebispo-emérito de Brasília João Braz de Avis, designado pelo próprio Bento 16 em 2012 e simpatizante de uma versão moderada da Teologia da Libertação.

 

Além dos brasileiros, diversos nomes foram citados. Entre eles o cardeal do Quebec, Marc Ouellet, ou ainda o italiano Angelo Scola, da Arquidioceses de Milão, muito próximo do pontífice. De acordo com a imprensa italiana, os dois não teriam o carisma necessário. Depois de um pontificado marcado pelo rigor e a postura dogmática de Bento 16, a Igreja Católica estaria em busca de um pontífice na linha de João Paulo II, que ficou conhecido como o Papa do Povo.

 

Outros cardeais foram mencionados: o húngaro Peter Erdö, o austríaco Christoph Schönborn, o americano Timothy Dolan, menos cotado, ou ainda o ganense Peter Turkson, de Gana, além do nigeriano John Onaiyekan.

Fonte: RFI

OUTRAS NOTÍCIAS