Cartaz de calourada com vaca vestida de mulher gera polêmica

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

 

Um cartaz de festa que traz a figura de uma vaca vestida de mulher está gerando a maior polêmica entre estudantes da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). A divulgação é um convite para uma calourada do curso de Veterinária e foi fixada em árvores da instituição de ensino. O evento, chamado “Calourada do Abate”, será realizado no próximo sábado (9).

 

A confusão começou depois que uma foto do cartaz foi publicada na página “Spotted UFMG – VSF”, no Facebook, e intitulada como uma “demonstração de machismo e especismo em forma de cartaz.” Vários universitários postaram comentários discordando da alusão ao machismo, enquanto outros apoiaram e fizeram questão de demonstrar suas insatisfações com o material de divulgação. Alguns chegaram a dizer que o mesmo dá a entender que o desenho da vaca vestida de mulher faz referência às “mulheres que serão abatidas” durante a festa, como se fossem animais ou meros objetos de prazer.

Até esta segunda-feira (4), haviam sido publicados 276 comentários. Entre eles, alguns se destacam pela forma agressiva com que colegas de universidade insultam uns aos outros por não concordarem com a forma que pensam. Alguns até usaram as discussões como palco de piadas e provocações diretas.

 

Em decorrência da polêmica, o DA (Diretório Acadêmico) do curso de Veterinária pediu desculpas, conforme informações divulgadas por participantes da confusão. Além disso, o cartaz da calourada, que não foi cancelada, foi trocado. Em nota, a entidade esclareceu que “em nenhum momento foi feita a arte com conotações machistas”. Já a assessoria de imprensa também do curso de Veterinária da UFMG informou que, por não se tratar de uma festa institucional, a universidade não responde por ela.

Fonte: Redação

OUTRAS NOTÍCIAS