Cliente encontra ‘dedo de luva’ em molho de tomate

Após consumir o molho de tomate da marca Predilecta com macarrão, no dia 27 de maio, a professora Rosa Maria de Carvalho, resolveu, no dia seguinte, fazer cachorro-quente com o que sobrou do produto. Mas, ao abrir mais a embalagem, encontrou um conteúdo que, segundo ela, parece um “dedo de luva”.
– O pior é que o meu filho, de 8 anos, comeu o molho e, quando viu o que tinha na embalagem, começou a passar mal – disse.
A professora recorreu ao Procon-RJ e registrou uma queixa na 41DP (Tanque). Depois, entrou em contato com o Instituto de Criminalistica Carlos Éboli, que levou o material para análise. O laudo ficará pronto em até 30 dias.
Rosa Maria ainda procurou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) da empresa.
Procurada, a Predilecta afirmou que recebeu a reclamação no dia 30. A partir do relato da consumidora, a fabricante considera a possibilidade de que um fungo tenha surgido pela falta de cuidado no armazenamento ou pelo fato de o produto ter ficado aberto além do prazo indicado.
Nos últimos meses, a marca foi procurada por alguns compradores insatisfeitos. Um deles foi a decoradora Elizabeth Avellar que, ao despejar o molho numa panela, viu algo diferente na embalagem.
No último dia 16, a Secretaria estadual de Saúde determinou as suspensões de venda e uso do lote 390 M23 SA da polpa de tomate Predilecta, após encontrar pelo de animal no alimento.

Fonte: Extra

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS