Dilma pede ‘grande pacto’ para transporte, saúde e educação

Em um pronunciamento à nação, transmitido na noite desta sexta (21) em rede nacional de rádio e TV, a presidente Dilma Rousseff condenou a violência de “uma pequena minoria” e elogiou as manifestações pacíficas que tomaram o país.
“Meu governo está ouvindo as vozes democráticas que pedem mudanças”, disse a presidente em uma mensagem pré-gravada de quase 10 minutos de duração. Ela anunciou ainda que receberá os líderes das manifestações, porém, apenas os que atuaram de forma pacífica.
Dilma disse que chamará os principais governadores e prefeitos do país para discutir um “grande pacto” focado em três pontos.
“O foco será: primeiro, a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. Segundo, a destinação de 100% do petróleo para a educação. Terceiro, trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do SUS.”
A presidente também defendeu a Copa do Mundo, dizendo que o Brasil sempre foi bem recebido em eventos internacionais. “Precisamos dar aos nossos povos irmãos a mesma acolhida generosa que recebemos deles. O Brasil merece e vai fazer uma grande Copa.”
Dilma afirmou ainda que o dinheiro investido em estádios está saindo de financiamentos que serão pagos pelas empresas e governos que estão explorando os estádios.
“Jamais permitiria que esses recursos saíssem do orçamento público federal, prejudicando setores prioritários como a Saúde e a Educação.”

Fonte: Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS