Escola na Bahia com nome de militar, poderá ser rebatizada por Marighella

 

Uma eleição escolar pode decretar uma ironia histórica: o nome do ativista político Carlos Marighella (1911-1969) poderá batizar uma escola em substituição ao do ex-presidente general Emilio Garrastazu Médici (1905-1985).

 

Os alunos do colégio estadual, no bairro do Stiep, na orla de Salvador, realizaram a votação esta semana. Já no Rio, por iniciativa da Comissão da Verdade do Rio, e com a colaboração das secretarias estaduais de Assistência Social e Direitos Humanos e de Educação, a Escola Estadual Presidente Costa e Silva, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, terá seu nome mudado para Abdias Nascimento. A cerimônia que marcará a adoção do novo nome será amanhã à tarde.

Marighella ficou em primeiro na eleição da escola baiana, com 406 votos, e o geógrafo Milton Santos em segundo, com 128. A secretaria estadual de Educação informou nesta quinta (12), contudo, que ainda não foi comunicada, oficialmente, pela direção da escola sobre a pretensão da mudança do nome e tampouco o resultado da votação. Quando isso ocorrer vai decidir se troca o nome.

 

A ironia histórica de uma eventual mudança de nome é porque Marighella, líder da luta armada por meio da Ação Libertadora Nacional (ALN), foi morto na repressão aos opositores da ditadura militar exatamente quando Médici era o presidente do Brasil.

Fonte: Redação / O Globo

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS