Existem 30 mil hectares de terra irregulares em Parque Nacional

O analista ambiental, Cezar Gonçalves, declarou que a maior parte do Parque Nacional Chapada Diamantina tem terras irregulares.

No mês de maio desse ano aconteceu a oitava desapropriação de terra na região, em negócio realizado pela administração do Parque, envolvendo uma área com mais de 4 mil hectares.

Segundo informações da própria administração do Parque, outras sete áreas devem ser desapropriados ainda este ano, as ações fazem parte da fase inicial do processo de regularização.

“Com a conclusão da negociação das sete áreas e de outras nove que estão na Justiça, vamos conseguir regularizar 80% dos quase 30 mil hectares que precisam ser regularizados”, afirmou os responsáveis pelo processo de regularização.

Eles fazem calculo que mais de 300 propriedades devem ser desapropriadas. O Parque, considerado um dos maiores do país fora da região amazônica, ocupa quase 152 mil hectares e abrange os municípios de Ibicoara, Itaeté, Lençóis, Mucugê, Palmeiras e Andaraí. Mais de 60% das terras são da União.

Fonte: Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS