Tempo - Tutiempo.net

Juristas pela Democracia vão ao STF para que Bolsonaro explique declaração sobre compra de vaga na Corte

Na ocasião, Bolsonaro disse que “no passado, o cara que fazia contrato levava uma caixa de dinheiro embora, metia a caneta no contrato e passava para R$ 20, o pedágio.

Assim que funcionava. Ou não era assim? (…)

Pra mim é fácil: ‘manda um sapato número 43 para mim, meu número aqui, tá? Um beijo’. Sem problema. Chega o sapato número 43 cheio de notinha de cem verdinha dentro”.

Em outro momento, o presidente questionou se as pessoas que estavam no local sabiam quanto custa uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

Os juristas que assinam a ação solicitam que Bolsonaro informe se tem conhecimento acerca de pagamentos de propina.

Se possui provas dos fatos e se em algum momento alguém exigiu um pagamento em favor de algum candidato à vaga aberta no STF.

“Os esclarecimentos são absolutamente necessários com o propósito de buscar informações detidas sobre a manifestação de Bolsonaro, visando eventual e futura apuração de possíveis violações legais.

Quer no âmbito da administração pública, quer nas esferas penais e civis”, escreve a ABJD.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS