Justiça brasileira bloqueia WhatsApp por 48 horas

O bloqueio que deve valer a partir de 0h desta quinta-feira (17) foi determinado pela Justiça de São Paulo. O autor da ação é mantido sob sigilo.

A determinação da Justiça foi recebida pelas operadoras nesta quarta-feira (16) e visa bloquear o funcionamento do aplicativo WhatsApp em todo o território nacional por 48 horas. As teles, por meio do Sinditelebrasil, afirmam que cumprirão a determinação judicial que passa a valer a partir de 0h desta quinta (17).

As informações são da Folha de S. Paulo e afirmam que através de uma medida cautelar e para que seja cumprida a medida, foi imposta uma multa pela Justiça paulista. As teles já vinham reclamando ao governo que é preciso regulamentar o serviço do aplicativo, que faz chamadas de voz via internet. Para elas, esse é um serviço de telecomunicações e o WhatsApp, e demais aplicativos do gênero, não poderiam prestar porque não são operadores.

O presidente da Vivo, Amos Genish, disse já havia afirmado que o aplicativo prestava um serviço pirata e defendeu uma regulamentação. “Não tenho nada contra o WhatsApp, que é uma ferramenta muito boa, mas precisamos criar regras iguais para o mesmo jogo”, disse.

“O fato de existir uma operadora sem licença no Brasil é um problema”, afirmou Genish, em referência ao serviço de voz do aplicativo que segundo ele o WhatsApp estaria funcionando, na prática, como uma operadora de telefonia.

Folha de São Paulo

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS