Tempo - Tutiempo.net

Lula segue na liderança e alta rejeição mostra limites de Bolsonaro

Lula se mantém na liderança e pode vencer no primeiro turno

As duas pesquisas nacionais sobre a corrida presidencial divulgadas nesta semana mostram uma diminuição, dentro da margem de erro, da distância entre o líder dos levantamentos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL). Mesmo assim, ambas trazem a possibilidade de vitória do petista em primeiro turno.

Na Quaest/Genial, publicada na quinta-feira (7), Lula tem 45% contra 31% de Bolsonaro.

Em seguida aparecem Ciro Gomes (PDT), com 6%, André Janones (Avante) e Simone Tebet (MDB), com 2% cada um, e Pablo Marçal (Pros), com 1%. Vera Lúcia (PSTU), Eymael (Democracia Cristã), Felipe d’Ávila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Luciano Bivar (União Brasil) e Leonardo Péricles (UP) não pontuaram, enquanto brancos e nulos somaram 6%, e indecisos outros 6%.

Lula tem 45% contra 42% de seus adversários somados. Na pesquisa anterior do instituto, o petista tinha 46%, enquanto Bolsonaro aparecia com 31%. Quando se observa a rejeição, o atual presidente tem o maior índice, com 59% dos eleitores afirmando que não votariam no capitão reformado. Ciro Gomes tem 55% e Lula, 41%.

As pesquisas e a rejeição a Bolsonaro

A elevada rejeição evidencia os limites do crescimento do candidato à reeleição.

Em um eventual cenário de segundo turno, o petista tem 53% contra 34% do atual presidente, com 9% afirmando que votariam em branco, nulo ou que não votariam, e 4% se dizendo indecisos.

Ou seja, em relação ao percentual que apresenta no cenário de primeiro turno, Bolsonaro cresce três pontos, apenas um acima da margem de erro da pesquisa, sugerindo que não consegue agregar votos de forma significativa no turno decisivo, enquanto Lula cresce oito pontos percentuais.

O mesmo acontece na pesquisa PoderData, feita por telefone e divulgada também na quinta.

Os dados mostram o petista com 44%, seguido pelo candidato do PL, com 36%, com uma oscilação positiva de 2%, dentro da margem de erro, em relação ao levantamento anterior. Nesta sondagem, os adversários somados de Lula têm 47%, configurando empate técnico com o ex-presidente e colocando a possibilidade de a eleição ser resolvida no primeiro turno.

Em cenário semelhante ao da pesquisa Quaest, na PoderData Bolsonaro apenas oscila na margem de erro na simulação de segundo turno, passando de 36% para 38%. Já Lula consegue adicionar seis pontos percentuais, passando de 44% para 50%. Segundo o instituto, o atual presidente é rejeitado por 52% dos brasileiros, índice que é de 38% para Lula.

Edição: Glauco Faria

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS