Tempo - Tutiempo.net

Marcelo Nilo deve processar o ex-deputado estadual capitão Tadeu

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual Marcelo Nilo (PDT), comentou a polêmica que envolve o agora ex-parlamentar, Capitão Tadeu (PSB), que teria dito que ele faz parte de uma quadrilha, junto à ministra Luciana Lóssio, que anulou a eleição do socialista e fez com que ele perdesse o mandato.

 

O deputado Tadeu tem todo direito de fazer críticas. Se ele disser, como disse, que faço parte de quadrilha, junto com a ministra, eu processo.

 

Marcelo Nilo disse que não tinha feito antes, porque ele era deputado. Foi o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quem decidiu. Eu não tenho alternativa. Se eu levasse para a Mesa Diretora da AL-BA, desse o direito de defesa, era porque ele teria cometido alguma irregularidade. Mas ele não cometeu irregularidade nenhuma.

 

Não é cassação, explicou o presidente da AL-BA, que empossa, às 15h, desta segunda-feira (21), junto com o vice-presidente da Casa, Yulo Oiticica (PT), o deputado Joacy Dourado (PT) que assume a sua vaga.

 

Na decisão publicada no Diário Oficial, a cadeira seria herdada por Carlos Brasileiro (PT), mas o petista já entrou na vaga de João Bonfim (PDT), que assumiu o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 

Nilo disse, ainda, que, caso Brasileiro entre na Justiça para reaver os três anos e meio que ficou fora da legislatura, deve ganhar. “Carlos Brasileiro disse que vai entrar na Justiça e pedir a indenização. O TSE se equivocou. Se ele entrar, ganha”, apostou.   

Fonte: Marcos Russo/Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS