Tempo - Tutiempo.net

Os valores que os Estados Unidos dizem representar estão sendo destruídos por Israel

O genocídio consentido

Em uma entrevista concedida à jornalista Dhayane Santos no programa Brasil Agora, da TV 247, o economista Paulo Nogueira Batista Júnior criticou duramente as recentes ações de Israel contra a Palestina, destacando a postura dos Estados Unidos em relação ao conflito.

Batista Júnior afirmou que os valores de democracia, direitos humanos e justiça que os Estados Unidos proclamam estão sendo minados pelo apoio contínuo a Israel, mesmo diante de suas ações consideradas por muitos como crimes contra a humanidade.

“A ação de Israel no fim de semana foi uma afronta direta à Corte Internacional de Justiça, que havia recomendado que Israel cessasse os ataques a Rafah. Israel não só não cessou, como escalou os ataques, desafiando a autoridade internacional. Isso coloca Israel na posição de um ‘rogue state’, um estado delinquente que ignora regras internacionais e princípios humanitários”, afirmou Batista Júnior.

O economista também destacou a crescente crítica internacional às ações de Israel, incluindo a posição de líderes europeus e o desconforto dos Estados Unidos, principal aliado de Israel.

“Os europeus já saíram criticando o que Israel fez em Rafah. Os americanos, que são o principal aliado de Israel, estão cada vez mais desconfortáveis. Estão tentando minimizar o dano à reputação dos Estados Unidos, que está dando suporte a um estado delinquente”, disse ele.

O economista ressaltou a importância do lobby judaico nos Estados Unidos e como ele influencia a política externa americana. “A força do lobby judaico é extremamente importante nos Estados Unidos, influenciando decisivamente o posicionamento do país em relação ao conflito.

No entanto, Israel está levando essa atitude agressiva a um extremo, resultando em genocídio, como disse o presidente Lula”, afirmou Batista Júnior.

Batista Júnior concluiu que os Estados Unidos devem reavaliar sua posição e parar de ser arrastados pela política agressiva de Israel.

“Todos os valores que os americanos diziam que professavam – democracia, direitos humanos, justiça, respeito à lei – estão sendo arrastados na lama pelo comportamento de Israel. Parece que, mesmo tardiamente, Israel está reconhecendo seus erros, mas isso não impedirá que continue se isolando cada vez mais”, finalizou.

Brasil

OUTRAS NOTÍCIAS