Policial civil surta, destrói carro e obriga homem a comer lixo, beber água suja e rolar na lama

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Um policial civil da ativa lotado na 32ª DP de Samambaia, região administrativa do Dsitrito Federal, teve um surto psicótico nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (30), destruiu um veículo e obrigou um homem a comer lixo, beber água suja e a rolar na lama.

 

A confusão aconteceu por volta das 7h30 em Samambaia Sul. Além de quebrar os vidros, o policial chutou o veículo deixando-o bastante danificado. Em seguida, foi a um contêiner de lixo, pegou vários sacos e jogou dentro do carro. Neste momento, um homem que passava pelo local tentou impedi-lo e foi rendido pelo agressor, que armado com uma pistola o obrigou a comer restos de lixo, beber água suja e a rolar na lama.

 

A vítima ligou para a PM pedindo ajuda e contou que o policial chegou armado e começou a jogar pedras de mármore contra um carro que estava estacionado em um prédio. Outras testemunhas também relataram à polícia que o policial foi a uma panificadora perto do outro lado da rua, rendeu o dono e o obrigou a beijar os pés dos funcionários. Assim que a PM chegou, o policial foi controlado e levado para a delegacia.

 

O delegado Mauro Aguiar, da 32ª DP, explicou que o policial está na ativa e faz parte do quadro de funcionários da delegacia que ele chefia. Ele disse que o agente sofre com problemas psiquiátricos e que o caso foi enviado à Corregedoria para ser analisado.

 

“É um problema psicótico que todos nós estamos sujeitos a ter. Ele surtou, se envolveu nesta confusão, mas a situação já está sob controle. Estamos avaliando as melhores saídas para ajudar o policial. A intenção é, em parceria com a família, encontrar uma clínica para interná-lo”, afirmou.

 

O dono do carro e o homem que foi obrigado a comer lixo estão na delegacia para prestar depoimento. O delegado não soube dizer se o policial irá responder por algum tipo de crime.

 

Fonte: Redação/ R7

OUTRAS NOTÍCIAS