PP se mantém na base do governo e Dilma resiste a boicotes

Um recado enviado pelo presidente do PP, Ciro Nogueira, mudou o clima no governo dos últimos dias.

 

Depois da debandada inesperada do PTB e da aliança de Luiz Pezão (PMDB) com o presidenciável tucano Aécio Neves, o PT temia pela perda de apoio dos dois partidos mais cobiçados do momento, o PP e PSD.

 

Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, Ciro Nogueira garantiu ao Planalto que a decisão já foi tomada em seu partido e que, na convenção desta quarta-feira, a aliança pela reeleição de Dilma Rousseff será selada.

 

“Não há nenhuma chance de não apoiarmos Dilma. Mesmo que todos os partidos desistam, vamos manter nossa coerência”. Para o PT, isso significa cerca de 1m20s a mais no tempo de TV por bloco.

 

Ele prefere, no entanto, não convidar Dilma ao evento do partido para evitar constrangimentos de Estados rebelados. A ala aecista do PP contabiliza sete diretórios estaduais a favor de uma aliança com o tucano ou da neutralidade na eleição.

 

Os focos da dissidência são Minas Gerais e Rio Grande do Sul, que têm as maiores bancadas do partido na Câmara.   

Fonte: Redação/Brasil 247

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS