PRÓ-CPMF, DEPUTADO VAI PROPOR CPI DO SISTEMA S

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Uma boa briga política

No último dia 15 de dezembro, em sua coluna semanal no Blog do Esmael, o deputado do PMDB acusou o Sistema S de sonegar anualmente R$ 18 bilhões em impostos.

Além disso, revelou o parlamentar, recurso arrecadado compulsoriamente pelo Sistema S seria desviado da finalidade, que é formação de mão de obra dos trabalhadores, para especulação no mercado financeiro.

O deputado federal João Arruda (PMDB), coordenador da bancada paranaense no Congresso Nacional, afirmou que no retorno dos trabalhos legislativos, início de fevereiro, vai propor a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o destino dos recursos nas entidades do Sistema S.

O parlamentar, que é sobrinho do senador Roberto Requião (PMDB), adiantou ao Blog do Esmael que defende a destinação de parte do orçamento do Sistema S, que é dinheiro público, para bancar a saúde brasileira.

Por outro lado, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, que é aliado do vice-presidente Michel Temer (PMDB), depois de aderir ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), agora quer usar os recursos do Sistema S para constranger, em suas respectivas bases eleitorais, os deputados favoráveis à recriação da CPMF – o imposto do cheque para financiar a saúde.

Arruda também disse que pretende na CPI propor a utilização do dinheiro gasto em propaganda pelo Sistema S para a compra de remédios para a população brasileira.

No último dia 15 de dezembro, em sua coluna semanal no Blog do Esmael, o deputado do PMDB acusou o Sistema S de sonegar anualmente R$ 18 bilhões em impostos.

Além disso, revelou o parlamentar, recurso arrecadado compulsoriamente pelo Sistema S seria desviado da finalidade, que é formação de mão de obra dos trabalhadores, para especulação no mercado financeiro.

Esmael Morais e do Estadão, via Sonia Racy.

OUTRAS NOTÍCIAS