Retrocesso: Bolsonaro copia Trump, quer voto em papel 2022 e já questiona legitimidade da eleição

Voto de papel

Jair Bolsonaro afirmou, em uma live transmitida pelas redes socias nesta quinta-feira (5), que trabalhará pelo retorno do voto impresso no Brasil para que, segundo ele, “a gente possa, realmente, ter um sistema eleitoral confiável em 2022”. O Brasil usa a votação por meio eletrônico desde 1996.

A declaração de Bolsonaro vem na esteira da judicialização das eleições nos Estados Unidos por parte do presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, Donald Trump.

Em um golpe judicial, ele vem questionando o sistema eleitoral norte-americano e tentando paralisar a contagem de votos em estados que favorecem o democrata Joe Biden. Nos EUA, o voto é em feito em cédulas de papel.

Na transmissão, Bolsonaro disse que o governo está estudando o sistema eleitoral de outros países que utilizam o sistema de voto impresso. “O voto impresso é a maneira que você tem de auditar, contar votos de verdade”, justificou.

“Nós devemos, sim, ver o que acontece em outros países, e buscar um sistema que seja confiável por ocasião das eleições”, completou. Há cerca de três semanas, Bolsonaro já havia dito a apoiadores que o uso de cédulas de papel evitaria fraudes eleitorais.

Bolsonaro ainda defendeu que o Congresso analise a proposta de emenda à Constituição (PEC) 135/2019.

O proejto prevê a impressão de cédulas em papel na votação e na apuração de eleições, plebiscitos e referendos em todo o país A PEC, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF),  foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara, em dezembro de 2019.

Esta não foi a primeira vez que Bolsonaro lançou dúvidas sobre o modelo das eleições utilizado no Brasil. Em março deste ano, ele afirmou que a eleição de 2018 foi fraudulenta, embora tenha saído vencedor do pleito disputado contra o petista Fernando Haddad.

Apesar de afirmar possuir provas que comprovariam sua acusação, ele nunca as apresentou.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS