Tempo - Tutiempo.net

Sob pressão, general Heleno divulga entradas de pastores no Planalto

A coisa e o coiso

O presidente Jair Bolsonaro autorizou, no final da tarde de quinta-feira, a divulgação da entrada dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos como uma medida para estancar a nova crise no Palácio do Planalto, após O GLOBO revelar que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) se recusou a fornecer as informações.

Após a repercussão do caso, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, e o ministro Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da República se reuniram para avaliar a situação.

Na reunião, Rosário alertou Heleno que a tendência era o órgão determinar a divulgação dos dados. O chefe do GSI, por sua vez, propôs se antecipar para debelar a nova crise política em ano eleitoral, antes da decisão da CGU.

De acordo com integrantes do Planalto, o general consultou Bolsonaro na mesma tarde que concordou com a liberação dos dados, apesar da lista mostrar a visita dos dois pastores em na Secretaria de Governo e na Casa Civil.

A orientação no governo é que as consultas agora sobre o motivo das visitas sejam feitas diretamente aos ministérios. Embora indiquem o local da visita, o registro da portaria divulgado pelo GSI não determina quais foram as pessoas que receberam os pastores.

Perniciosos, sempre ocultando um fato.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS